The Christian Post > Mundo|Ter, 23 Abr. 2013 11:10 AM EST

Acusado de bombardeio em Boston afirma que ataque foi para defender o islã

PorSarah Curty | Correspondente do The Christian Post

Dzhokhar Tsarnaev, de 19 anos, um dos acusados do bombardeio durante a maratona de Boston, em 15 de abril, afirmou que ele e o irmão, morto em um tiroteio com a polícia, agiram sozinhos e com o intuito de defender o islã.

  • Tamerlan Tsarnaev
    (Foto: Reuters/FBI/Handout)
    Tamerlan Tsarnaev aparece nesta foto do FBI com boné preto, óculos de sol e uma mochila, onde as autoridades acreditam que as bombas usadas no atentado estavam.

Os irmãos muçulmanos, de acordo com a rede de televisão CNN, queriam defender o Islã de ataques. Os dois seguem a religião islâmica e teriam adotado visões radicais, segundo a rede NBC. O fervor religioso teria incentivado os jovens a atacar.

Segundo a CNN, Dzhokhar afirmou que eles agiram sem o auxílio de grupos terroristas internacionais e que aprenderam a fazer bombas através da internet.

As entrevistas preliminares com Dhzokhar sugerem que os dois irmãos se encaixam na classificação de jihadistas radicais, informa a CNN. Dhzokhar informou aos investigadores que a motivação de Tamerlan resultou de pensamento jihadista e da idéia de que o Islã está sob ataque, e os jihadistas precisariam se defender.

Dzhokhar, que está no hospital com ferimentos graves, culpou o irmão Tamerlan pelo atentado, afirmando que ele planejou tudo sozinho durante o interrogatório que ocorreu no hospital em que está internado. Em razão de um ferimento na garganta, Dzhokhar só responde às questões dos investigadores escrevendo ou acenando com a cabeça.

O jovem é cidadão americano e será julgado em um tribunal civil e não como combatente inimigo, de acordo com o que desejam alguns republicanos, o que seria contra a lei, de acordo com o porta-voz da Casa Branca Jay Carney, já que Dhzokhar é cidadão do país.

Curta-nos no Facebook

Ele será indiciado por “uso e complô de utilização de uma arma de destruição em massa contra pessoas e bens dos Estados Unidos, resultando na morte de três pessoas e ferimentos em mais de 200”, afirmou a juíza Marianne Bowler, segundo a CNN.

Apesar de as autoridades não relacionarem o acusado e seu irmão a nenhuma rede terrorista ou outro colaborador, a CNN informa que a polícia ainda tem muito o que pesquisar para que seja confirmada com toda a certeza que apenas os dois estavam envolvidos no ataque.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca