The Christian Post > Política|Qui, 26 Ago. 2010 11:38 AM EST

Algumas Famílias 11/09 Mostram Apoio à Mesquita Marco Zero

PorNathan Black | Repórter do Christian Post tradutor Amanda Gigliotti

Um grupo de religiosos e grupos de direitos civis e membros da família de vítimas do 11/09 anunciaram, na quarta-feira, a formação de uma nova coalizão de apoio a um centro da comunidade islâmica e mesquita perto do marco zero.

  • New York Neighbors for American Values
    (Foto: AP Images)
    Susan Lerner, à esquerda, diretora executivo do Common Cause, NY, fala durante uma coletiva de imprensa organizada pela Coalizão de New York Neighbors for American Values, quarta-feira 25 de agosto de 2010, em Nova York. Em um comunicado divulgado a coalizão disse: "congratulamo-nos com o centro da comunidade muçulmana prevista na baixa de Manhattan, como gostaríamos de qualquer centro planejado pelos vizinhos de boa vontade." A formação dessa nova coalizão visa apoiar o centro da comunidade islâmica e mesquita perto do marco zero.

Chamando-se o New York Neighbors for American Values, a coligação se pôs perto do City Hall, em Manhattan em defesa da liberdade religiosa e diversidade.

"Compartilhamos a dor ... e sim, até mesmo o medo persistente causado pelo 11 de Setembro. Mas nós rejeitamos inequivocamente a postura política, os alarmistas e os estereótipos brutos que buscam demonizar o projeto cujo objetivo é construir pontes entre as fés," disse Donna Lieberman, diretora executiva da New York Civil Liberties Union.

"Estamos comprometidos a resistir aos esforços para empurrar Park51 fora do centro da cidade e rejeitamos o refrão de ‘liberdade de religião, mas não no meu quintal,'" acrescentou.

Talat Hamdani perdeu um filho de 23 anos de idade, um paramédico, nos ataques terroristas de 2001. Mas ela disse que apoiar o Centro Islâmico e da Mesquita "não tem nada a ver com religião. Tem a ver com defender nossos direitos humanos, incluindo a liberdade de religião," conforme relatado pela Associated Press.

A proposta de 100 milhões dólares americanos e centro da mesquita acendeu fogo em milhares de americanos que dizem que a construção de uma casa de culto muçulmano a apenas dois quarteirões do local, onde cerca de 3.000 pessoas morreram, é insensível. O projeto, chamado Park51, está sendo liderado pelo Imã Abdul Rauf Feisal que fundou a Iniciativa de Córdoba, um grupo de outreach muçulmano.

Curta-nos no Facebook

Os organizadores insistem que ele é parte de um esforço para promover a tolerância e melhorar as relações entre Muçulmanos e Ocidentais.

Preocupações têm sido levantadas sobre a fonte de financiamento para o projeto, bem como sobre o Imã Rauf, particularmente, sobre a sua recusa em descrever o Hamas como uma organização terrorista.

A Rev. Katharine Henderson, vice-presidente executivo do Seminário Teológico de Auburn, em Nova Iorque, defendeu o Imã, notando que ela tem trabalhado com ele e sua esposa, Daisy Kahn, durante uma década.

"Eles são a coisa real," disse Henderson quarta-feira. "Estes são os aliados. Estes são os líderes muçulmanos que precisamos em nossa cidade. Eles deram suas vidas para os valores americanos."

A inauguração da coligação veio dias depois de cerca de 700 manifestantes se reunirem contra o Park51. Organizadores da manifestação alertaram que a mesquita poderia promover a lei Sharia (islâmica).

Tim Sumner, co-fundador da Famílias 11/09 para uma América Segura & Forte 9/11 (Families for a Safe & Strong America), rebate o argumento, revelando que a Sociedade Americana para o Avanço Muçulmano, que Rauf fundou, recebeu mais de meio milhão de dólares no ano passado, de organizações Sharia-compliant no Qatar.

Com a falta de transparência em torno de financiamento para o Park51, Sumner disse que o dinheiro que foi usado para comprar o imóvel em Park Place, onde o centro da comunidade e Mesquita serão construídos, também poderiam ser ligados a organizações Sharia-compliant.

Opositores reclamam mais transparência. Entretanto, alguns estão expressando sua oposição através de anúncios.

Atualmente, os ônibus de Nova York estão exibindo anúncios que perguntam "Por que Não?" O anúncio inclui uma foto da gravação do World Trade Center perto de um desenho de um edifício alto com um crescente islâmico.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca