The Christian Post > Cristianismo|Sex, 22 Mar. 2013 11:05 AM EST

ANAJURE defende que Brasil receba refugiados de perseguição religiosa

Proposta foi realizada em debate com representantes de 33 países

PorGiana Guterres | Correspondente do The Christian Post

Foi realizada nesse mês de março, a Annual Consultation da Religious Liberty Partnership (RLP), na Turquia. Durante o evento, a Associação Nacional de Juristas Evangélicos (ANAJURE) apresentou uma proposta para que o Brasil, com o apoio da RLP, seja o destino de perseguidos por motivação religiosa, especialmente nas situações em que esse direito é violado – o que acontece nos países com predominância islâmica.

O evento aconteceu em Istambul, de 18 a 21 de março. A proposta para que o Brasil seja um país de migração foi apresentada no fórum de debates, justificada pela atual conjuntura político-econômica internacional brasileira. Durante o encontro da RLP, contatos, debates e planejamentos já aconteceram para tratar do assunto.

“Estabelecemos importantes parcerias durante a Consultation de modo que ao chegarmos ao Brasil já começaremos a implementar este programa de ‘Relocation’ voltado para atender os refugiados, exilados e perseguidos por motivação religiosa. A ideia é fazer parcerias – além das alianças internacionais – com igrejas e organizações privadas e também com o governo federal para que essas pessoas possam vir ao Brasil e viver no país para que assim possam sair do sofrimento advindo da perseguição”, destacou Uziel Santana, presidente da ANAJURE.

Representantes do meio cristão internacional de 33 países estiveram presentes. Foram promovidos importantes debates e estudos de caso sobre perseguição e liberdade religiosa. A equipe da Rússia destacou a atual situação do país e as dificuldades que cristãos da antiga União Soviética enfrentam.

A entidade brasileira foi convidada oficialmente pelo Leadership Team da RLP para ser o novo membro pleno da instituição internacional. A próxima edição já está marcada. “A ANAJURE, com a graça de Deus, estará presente, quem sabe já apresentando um importante relatório sobre o nosso programa de relocation para os refugiados por perseguição religiosa. Que o Senhor nos abençoe e leve a bom termo o que nos concerne”, finalizou Uziel Santana.

Casos recentes de perseguição, como o do Egito e da Nigéria, fizeram parte dos momentos de discussão e intercessão da reunião. Nmadu Yunusa, da Christian Solidarity Worldwide (CSW) da Nigéria informou sobre o ataque ocorrido esta semana. Os presentes se reuniram em oração e intercessão pelas vítimas e cristãos que enfrentam os constantes ataques na Nigéria.

Curta-nos no Facebook

No início dessa semana, o grupo extremista islâmico Boko Haram fez um novo ataque na Nigéria. Um atentado suicida foi feito em um bairro cristão, deixando 41 mortos e mais de 40 feridos. Recentemente, a Portas Abertas destacou o país como um dos maiores riscos para cristãos. Das mortes por perseguição religiosa no ano passado, mais da metade dos cristãos foram assassinados na Nigéria.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca