The Christian Post > Vida|Qui, 24 Jan. 2013 09:47 AM EST

Ansiedade é pecado, diz teólogo

PorAmanda Gigliotti | Repórter do The Christian Post

Com uma vida cheia de desafios muitos cristãos se perguntam se a ansiedade é pecado. Julian Freeman, teólogo e membro da Igreja Grace Fellowship, em Toronto, Estados Unidos, responde, dizendo que estar ansioso é uma ação proibida por Jesus.

  • ansiedade
    (Foto: Divulgação)

Segundo Freeman, não ter ansiedade é um mandamento e pode ser visto em Mateus 6, como a passagem que diz “Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário?”

Freeman afirma que a ansiedade não é só um desequilíbrio químico ou uma desordem mental, mas há pelo menos algumas formas em que a ansiedade é pecado, “simplesmente porque Jesus a proibiu”.

Em Mateus 6 e 10, ele diz que Jesus comandou às pessoas a não ficarem ansiosas por coisas específicas como comida, roupas, entre outros, de maneira a dizer que elas não devem se preocupar por nada em geral.

“Ao falar sobre as coisas mais báscias e elementares, ele está afirmando que não devemos nos preocupar no sentido mais amplo”, escreveu ele em sua página.

“Em outras palavras, se você não deve se preocupar com as coisas mais elementares necessárias para viver, então pelo que você deveria se preocupar? Por nada”, completou.

Curta-nos no Facebook

Segundo ele, Jesus diz que as pessoas devem seguir a Deus, e Ele, sendo um mestre justo, proverá tudo que o que elas necessitam, ao serví-lo.

“Por outro lado, se servimos a nós mesmos e trabalhamos para assegurar nossa própria provisão, não podemos nos garantir nada: ‘Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida?’”

A raiz do problema, diz Freeman é a não ter confiança em Deus. “Confiar em si mesmo é o que produz ansiedade.”

Apontando para uma passagem em que Pedro fala sobre humilhar-se, o teólogo explica que a humildade é também lançar a ansiedade sobre Deus. Em outras palavras, confiar em Deus é ter humildade e não lançar a ansiedade sobre ele, é orgulho.

Diz a passagem: “Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte, lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. (1 Pedro 5.6-7)”

“Humildade é lançar todas a ansiedade de meus ombros sobre Deus. Não lançar sobre ele minhas preocupações é orgulho. Me apegar a minhas ansiedades é almejar a supremacia que só pertence a Deus.”

“Quando estou ansioso, estou tentando tomar o trabalho que é de Deus. Eu penso que, ou ele não se importa o suficiente comigo, ou ele não tem o controle da situação. Quando estou ansioso, quando me recuso a lançar minhas preocupações sobre ele, estou dizendo que sei lidar melhor com a situação do que Deus saberia.”

Entretanto, Freeman diz que nem sempre a ansiedade é pecado quando se tratar de um zelo, por exemplo como expressão de preocupação de alguém com sua necessidade de andar segundo os princípios de Deus em sua vida.

“A única ansiedade desculpável, me parece, é a que está ativamente ‘buscando primeiramente o reino de Deus e a sua justiça’ com uma disposição de confiança no coração, crendo que ‘todas essas coisas serão acrescentadas’ da forma que Deus quiser, quando ele quiser (Mateus 6.33). Quem dera eu tivesse mais dessa ansiedade.”

  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
  • Wanderlei Silva no TUF Brasil...
Não Perca