The Christian Post > Cristianismo|Ter, 20 Jul. 2010 21:18 PM EST

Apologista: Necessidade para Nova Geração de Defensores Cristãos Jovens

PorLillian Kwon | Christian Post Reporter tradutor Amanda Gigliotti

Conhecido apologista cristão, Dinesh D'Souza, visitou uma mega-igreja na Califórnia, no domingo, para equipar os crentes com outras ferramentas além de "Deixe-me dizer-lhe o que Jesus fez por mim."

  • harvest-christian
    (Foto: Harvest Christian Fellowship via The Christian Post)
    Evangelista Greg Laurie (esquerda) e apologista Dinesh D'Souza apresentam o Q&A at Harvest Christian Fellowship, July 18, 2010.

Enquanto o Cristianismo é uma experiência valiosa forma de testemunho, a experiência é em grande parte pessoal e única, disse ele, e faz pouco ao tentar dar uma defesa da fé.

D'Souza foi convidado para dirigir milhares de pessoas em Harvest Christian Fellowship, em Riverside, Califórnia, para compartilhar o "quê" do evangelismo. O Pastor líder Greg Laurie está conduzindo a megaigreja em uma série de mensagens sobre a partilha da fé em uma preparação para a Harvest Crusade anual no Sul da Califórnia, em agosto.

Apenas uma semana antes do aparecimento de D'Souza, Laurie sublinhou a sua congregação que Deus pode usar a todos para pregar o Evangelho. Deus mesmo usou "um idiota como eu," disse ele, ao que ele recordava a sua adolescência, quando ele tinha se tornado um novo crente e ainda era capaz de trazer uma mulher de meia-idade, à fé em Jesus Cristo.

Apesar de ser um estudioso não é um pré-requisito para compartilhar sua fé, congregados Harvest foram introduzidos para a apologética, no fim de semana, para resolver algumas das questões difíceis que os Cristãos se depararam quando evangelizam.

Apologética, D'Souza explicou, refere-se a usar a razão para dar uma defesa da fé. "Usar a razão significa não usar a revelação, não utilizar o apelo à Bíblia e, de certa forma ... não apenas apelar para a sua própria experiência."

Curta-nos no Facebook

Apologética é diferente em cada geração, observou ele. Embora apologistas como CS Lewis tenham tido que lidar com as questões levantadas no rescaldo da II Guerra Mundial e o Holocausto, o mundo hoje é muito diferente, como são as perguntas.

"Há sempre a necessidade de uma nova geração de jovens defensores cristãos, que são capazes de responder aos desafios do seu próprio tempo e defender a fé," disse D'Souza, que, mais recentemente, foi autor de Life After Death: The Evidence.

Dirigindo um argumento ateu comum que os Cristãos têm uma fé cega e jogam seus cérebros para fora da janela quando se trata de crença em Deus, D'Souza disse à congregação Harvest que não todas as respostas podem ser totalmente resolvidas pela razão. Há perguntas que você nunca pode ter uma resposta completa, não importa o quanto você aplicar a razão, disse ele.

Antes de casar-se, ele tentou abordar a questão do casamento com a razão, pensando no que seria a vida com sua esposa já nos próximos 50 anos. Não importa o quanto ele ponderou, ele nunca saberia realmente, notou ele. Mesmo que ele tenha decidido tentar conhecê-la mais para mais alguns anos, finalmente, ele ainda não teria todos os dados e seria capaz de prever como a vida conjugal seria.

"Você realmente não pode esperar para que os dados venham. Assim, em vida, em algum ponto, você tem que ir para ela," disse ele. "Você tem que tomar uma decisão, mesmo na ausência de informação completa.

E nesse sentido, a fé "não é irracional," acrescentou. "é um passo razoável, ligando as razões, mas agora reconhece que a razão não pode levá-lo todo o caminho."

D'Souza debateu ateus líderes, incluindo Christopher Hitchens, a quem conheceu há 20 anos, e Daniel Dennett. Hitchens foi diagnosticado recentemente com câncer de esôfago e vai passar por quimioterapia.

"Hitchens está, provavelmente, a pensar sobre a Aposta de Pascal bem agora," disse o defensor, citando a sugestão do filósofo francês para apostar na existência de Deus e não contra ela. "E há pessoas orando por ele."

Em uma nota interessante, D'Souza observou que os ateus e crentes estão "mais perto do Cristão" do que aqueles que são indiferentes. O oposto da crença não é a indiferença, a incredulidade, disse ele.

"É muito difícil para mim passar-me por um cara que não se importa que por alguém que pense que 'Deus não existe,'" disse.

O descrente está envolvido na questão e reconhece a importância do mesmo. "Hitchens sabe isso importa muito," observou. "Se existe um Deus, muda tudo. Então, Ele sabe que as apostas são muito altas."

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca