The Christian Post > Tecnologia|Qua, 18 Abr. 2012 14:49 PM EST

Apple ainda duela com vírus Flashback, mesmo após upgrade para removê-lo

PorLuciano Portela | Colaborador do The Christian Post

Apesar dos esforços da Apple, a companhia de segurança virtual Symantec revelou nesta segunda-feira (16) que 140 mil Macs ainda estão infectados pela praga Flashback.

Related Topics

As informações foram apresentadas quatro dias depois de a Apple ter introduzido uma solução aos seus consumidores, com um software que remove o antivírus.

Além da Apple, outras empresas de segurança (caso da Symantec, a F-Secure e a Kaspersky) também disponibilizaram aplicativos para download que cuidam de sanar a invasão do vírus.

Mesmo com os dados desfavoráveis, a Symantec segue otimista ao deduzir que o número de máquinas contaminadas teria diminuído desde as medidas tomadas para o problema.

As fabricantes de antivírus detem controle da ação do malware Flashback ao se interligarem às máquinas corrompidas através de um sistema chamado "sinkhole".

Com o "sinkhole", elas obtêm uma transcrição de registros que indicam o que acontece com o computador Mac na ação do Flashback.

Curta-nos no Facebook

A companhia de antivírus russa, Dr. Web, apontou as primeiras estatísticas que apresentavam cerca de 650 mil Macs impregnadas com o vírus, de acordo com o site G1.

Esta mesma empresa, indicou que mais de 1.500 computadores da Apple foram infectados no Brasil.

No dia 10 de abril, o total de máquinas com o problema começou a ser reduzido com a apresentação do Flashback Checker e outras ferramentas utilizadas para detectar a infecção.

Já no dia 12, a Apple apresentou um upgrade para o sistema Java, que alterava o plugin deste dispositivo no browser Safari, e assim removia o malware.

  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
  • Wanderlei Silva no TUF Brasil...
Não Perca