The Christian Post > Cotidiano|Qui, 4 Abr. 2013 12:12 PM EST

Autorizado reajuste de até 6,31% nos preços dos remédios

Segundo sindicato as primeiras mudanças nos preços deverão ser sentidas por consumidores em junho ou julho

PorAdoniran Peres | Correspondente do The Christian Post

A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed) autorizou, nesta quinta-feira (4), por meio de publicação no Diário Oficial, a autorização para reajuste nos preços de remédio em até 6,31% em todo Brasil. Em 2012, o reajuste máximo autorizado foi de 5,85%.

  • Remédios
    (Foto:Divulgação)
    Mãe diz que parou de dar remédios a filha por ordem divina

Segundo a publicação, a mudança de preços valem para três grupos de medicamentos, definidos de acordo com o nível de participação de genéricos, seguindo a lógica da concorrência: a categoria com mais medicamentos genéricos tem maior concorrência e então o reajuste pode ser maior do que com os com menor concorrência.

Na categoria onde os medicamentos genéricos representam 20% ou mais do faturamento (maior participação de genéricos) o reajuste pode chegar a porcentagem máxima de 6,31. Já para o faturamento de genéricos entre 15% e 20%, o reajuste será de até 4,51%. E ainda, os medicamentos com menor participação de genéricos, com faturamento menor que 15%, foi autorizado o reajuste de até 2,7%.

Segundo o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma) as primeiras mudanças nos preços de medicamento deverão ser sentidas pelos consumidores nos meses de junho ou julho, pois normalmente o varejo antecipa a compras antes de o reajuste entrar em vigor. Isso possibilita um período de ajuste de preços entre dois e três meses, época quando começam as reposições de estoques.

Em nota o sindicato informou "Além disso, indústria e varejo seguram os preços para enfrentar a concorrência. Hoje em dia, medicamentos com o mesmo princípio ativo e para a mesma classe terapêutica são oferecidos por vários fabricantes e milhares de pontos de venda".

A resolução de reajuste de preços dos medicamentos, que já havia sido publicada em março de 2013, leva em consideração a inflação acumulada até fevereiro, contando os últimos 12 meses, até fevereiro.

Curta-nos no Facebook

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca