The Christian Post > Entretenimento|Qua, 30 Jan. 2013 16:07 PM EST

Bento XVI encerra sua trilogia sobre Jesus Cristo

PorAna Paula Siewerdt | Correspondente do The Christian Post

Dois meses após o seu lançamento, o livro “A Infância de Jesus”, último da trilogia Jesus de Nazaré, escrita por Joseph Ratzinger - o papa Bento XVI - já vendeu 30 mil cópias no País.

O livro foi traduzido para 20 idiomas e publicado em 72 países. No Brasil os livros são vendidos pela Editora Planeta, que tem os direitos.

O pontífice Joseph Ratzinger começou a escrever a trilogia quando ainda era cardeal. E nas 176 páginas da obra que está dividida em quatro capítulos, Bento XVI aborda a infância de Jesus nos quais a narrativa se inicia em sua genealogia e termina na separação e reencontro com os pais, em Jerusalém.

O primeiro capítulo é dedicado ao nascimento do Salvador, narrado nos Evangelhos de Mateus e Lucas, diferentes entre si segundo o papa, mas com o mesmo significado teológico: a inserção de Jesus na história do mundo.

No segundo capítulo Bento XVI escreve sobre o nascimento de João Batista e de Jesus. E ainda nele redige a conversa entre Maria e o anjo Gabriel, onde Deus, por intermédio de uma virgem busca a entrada no mundo de um portador de salvação universal.

O terceiro capítulo, o autor trata do nascimento de Jesus em Belém através de seu arco histórico, no Império Romano que, sob Augusto, se estende entre o Ocidente e Oriente.

Curta-nos no Facebook

No quarto capítulo, Bento XVI trata dos Reis Magos. No texto, o papa reconstrói a história sobre os sábios que viram a estrela e a seguiram até ao local do nascimento do filho de Deus, e nos conta ainda sobre a fuga de Jesus, Maria e José para o Egito, devido à perseguição da autoridade judaica.

No epílogo, Bento XVI relata o último episódio da infância, narrado no evangelho segundo São Lucas. E assim Bento XVI conclui o livro, mostrando a verdadeira humanidade de Jesus, o menino que cresceu em graça e sabedoria, e que sempre fora obediente a seus pais José e Maria, mas em primeiro lugar dispunha sua obediência a Deus, a quem chama de Pai.

A professora Arlene Fonseca afirma que a obra concilia austeridade intelectual, conhecimento e espiritualidade. “Achei muito interessante como o pontífice conseguiu unir informação e sabedoria através de uma extensa bibliografia do nascimento de Jesus", explica.

Em “A Infância de Jesus”, Bento XVI conduz o leitor em direção a uma atualização da mensagem de salvação que os Evangelhos de Jesus Cristo trazem. Nenhuma pessoa poderá lê-lo sem entrar no ritmo de oração que o transpõe do início ao fim.

  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
  • Wanderlei Silva no TUF Brasil...
Não Perca