The Christian Post > Cristianismo|Ter, 11 Mar. 2014 10:19 AM EST

Cardeal diz que jogador gay assumido, provável estreante na NFL, não deve ser julgado

O assunto gerou um grande debate nos EUA depois do jogador se assumir como gay

PorLuciano Portela | Repórter do The Christian Post

Com a possibilidade do jogador universitário Michael Sam, assumidamente gay, se tornar o primeiro homossexual jogador de futebol americano profissional, um cardeal de Nova York (EUA) relatou que "não possui um senso de julgamento" sobre o posicionamento tomado pelo atleta e pede que "Deus o abençoe".

  • MetLife Stadium
    (Foto: Reprodução/Facebook)
    Arena MetLife Stadium, em East Rutherford, estado de Nova Jersey (EUA), prontta para o Super Bowl XLVIII

"Bom para ele. Eu não tenho nenhum senso de julgamento guardado sobre ele. Deus o abençoe. Pois, a mesma Bíblia que nos ensina sobre as virtudes da caridade, além da virtude da fidelidade e do casamento, também nos diz para não julgar pessoas", avalia o cardeal Timothy Dolan em entrevista ao canal NBC.

O assunto veio à tona em função do grande debate nos EUA, gerado pelo atleta, provável contratado da liga nacional de futebol americano profissional (NFL), ao assumir sua orientação sexual, o que levou o cardeal a abordar sobre outras questões relacionadas, como declarações recentes do Papa Francisco sobre a abertura que poderia ser dada a alguns casos de uniões civis.

Recentemente, o papa afirmou que "matrimônio é entre um homem e uma mulher", mas acrescentou que várias situações de coabitações são impulsionadas por necessidades econômicas, como a garantia de cuidados médicos, por exemplo, de acordo com o jornal italiano Corriere della Sera.

Ao explicar sobre os comentários do líder da Igreja Católica, Dolan ressaltou que o pontífice não vem aprovar tais uniões civis entre casais do mesmo sexo, mas pede para que a igreja condene menos e se questione porque se volta tanto contra certas pessoas.

Na sequência, o cardeal de Nova York observa que, para ele, a união civil entre homossexuais pode diluir a definição tradicional de casamento, não apenas do ponto de vista religioso, mas pela importância que o matrimônio possui no "bloco de construção da sociedade e da cultura".

Curta-nos no Facebook

Por fim, ele aponta que dentro de um contexto geral, a igreja só defende o casamento tradicional dentro do seu direito de se comprometer dentro dos seus ensinamentos e do que "Deus nos colocou", independente das atitudes de mudança do mundo.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca