The Christian Post > Mundo|Seg, 20 Jan. 2014 06:58 AM EST

Casos de pedofilia terão maior atenção do Vaticano após acusações da ONU de negligência

A Igreja Católica aponta que o Vaticano não incentiva encobrimentos de casos de padres

PorLuciano Portela | Repórter do The Christian Post

O Vaticano passará a dar maior atenção a casos de pedofilia com abusos diretos com crianças, depois de receber acusações da ONU (Organização das Nações Unidas) por não se aliar à Convenção sobre os Direitos da Criança (CRC) para tomar as providências necessárias para reagir com a realidade atual.

  • Bento XVI
    (Foto: Reuters/Stefano Rellandini)
    Praça São Pedro, no Vaticano.

"Vamos de muito bom grado aceitar este apontamento como uma questão construtiva, um indicativo importante, para reafirmarmos nossos valores e procedimentos de acordo com a convenção, aceitando qualquer bom conselho que é dado para sermos úteis na proteção das crianças", afirmou Silvano Tomasi, observador permanente da Santa Sé na ONU, em Genebra (Suíça).

Ao ser questionada se acredita em soluções para extinguir a pedofilia, sobretudo nas eventuais situações que envolvem o abuso gerado pelo clérigo, a Igreja Católica Romana aponta que o Vaticano não incentiva encobrimentos e estuda a melhor estratégia para anular a liberdade dos infratores.

Como o Vaticano possui um compromisso de ação conjunta com a CRC, a ONU está em processo de revisão para estabelecer um pacto específico para a Igreja proteger menores de 18 anos de idade, pois a Santa Sé deveria estabelecer algum "mecanismo para investigar os acusados de cometer abuso sexual", segundo Sara Oviedo, investigadora da CRC.

No último mês de julho, o Papa Francisco emitiu um decreto para combater o abuso de crianças como crime e se aprofundar na luta contra eliminar casos de padres acusados de molestar crianças, em um trabalho conjunto com convenções internacionais.

Já neste mês de janeiro, em uma nova medida para mostrar maior ação, o padre Federico Lombardi, porta-voz da Santa Sé, publicou uma nota de três páginas sobre o compromisso do Vaticano em aderir "de todo o coração" às diretrizes da CRC.

Curta-nos no Facebook

"A Santa Sé está profundamente triste com o flagelo do abuso sexual de menores, o que prejudica milhões de crianças no mundo", afirmou a nota que também determinou que "lamenta o envolvimento de alguns membros do clero em tal abuso".

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca