The Christian Post > Cotidiano|Qua, 17 Out. 2012 10:40 AM EST

Catarina e leilão da virgindade: pastor Nelson do ‘Eu escolhi esperar’ comenta sobre o caso

PorLuana Santiago | Correspondente do The Christian Post

Nas últimas semanas, o Brasil acompanhou o polêmico caso da garota Catarina de 20, nascida em Itapema (SC) que está leiloando sua virgindade. O caso tem chocado grupos de família e cristãos que têm se pronunciado sobre o tema.

  • Eu escolhi esperar
    (Foto: Eu Escolhi Esperar)
    Reprodução do Logo Eu Escolhi Esperar

O leilão teria fim neste último domingo (14), mas foi prorrogado para o dia 25 devido, segundo o organizador, a problemas com o visto da jovem que participa do reality show australiano denominado ‘Virgins Wanted (Virgens Desejadas)’.

As ofertas pela virgindade da jovem até a ultima segunda-feira (15) havia chegado a US$ 255 mil (cerca de R$ 510 mil). O caso de Catariana causou muita polêmica sendo comentado em jornais de vários países.

No Brasil muitos pastores e líderes cristãos comentaram indignados sobre o assunto.

Em entrevista ao Christian Post, o pastor Nelson Junior, líder do movimento ‘Eu escolhi esperar’ comenta que a atitude de Catariana revela uma hipocrisia social, “uma sociedade que prega tanto a liberdade sexual e em um caso desse as pessoas ficam chocadas”.

O pastor indica que este não é um caso isolado sendo apenas um que veio a público e na “verdade atualmente muitos jovens fazem o mesmo por nada, por uma noite, por um jantar ou pra estar com um jogador de futebol (...)”.

Curta-nos no Facebook

Nelson ressalta que esse caso é apenas a “ponta de iceberg” de um caos de decadência sexual vivido pela sociedade há muito tempo.

Segundo ele, além da decadência sexual existe o prejuízo sentimental e afirma que as pessoas devem valorizar não somente ato do sexo, mas as pessoas envolvidas e seus sentimentos.

Ele afirma também que a vida que se leva no tempo de solteiro refletirá na vida de casado e se a pessoa não tiver um verdadeiro encontro com Jesus e for liberto deste caminho terá sequelas no casamento.

“Uma pessoa que vive uma vida promíscua quando solteiro, será da mesma forma no casamento, por mais que queira ser fiel ao cônjuge, a bagagem da vida de solteiro refletirá na vida de casado”, disse o pastor Nelson ao CP.

“Se uma pessoa não tiver um encontro verdadeiro com Jesus nesta área da sua vida, certamente será uma pessoa promiscua no casamento (...). Adúlteros não nascem no casamento, eles entram adulteres no casamento”, acrescentou.

De acordo com o líder cristão, “Deus quer nos privar das sequelas de uma vida de promiscuidade (...). Relacionamentos marcam nossa vida para sempre, quanto mais íntimo for o relacionamento mais profundas serão as marcas”.

Nelson incentiva jovens a manterem uma vida de pureza com o movimento Eu escolhi esperar. Segundo ele, o movimento é preventivo, levando as pessoas a valorizar não somente o ato sexual, mas a pessoa com que se compartilha este momento. Tais atitudes podem ser reflexo também da falta de estrutura família e a falta da imagem paterna, diz ele.

‘O movimento Eu escolhi esperar’ ganhou uma grande repercussão nacional na mídia Brasileira e milhares têm aderido a ele. No Facebook, o movimento é seguido por mais de 700 mil pessoas.

  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
  • Wanderlei Silva no TUF Brasil...
Não Perca