The Christian Post > Entretenimento|Seg, 6 Fev. 2012 08:12 AM EST

Claudia Leitte pede a Deus proteção à Bahia. Ivete Sangalo também comenta a greve da PM

PorJussara Teixeira | Colaboradora do The Christian Post

As estrelas da cultura baiana se manifestaram sobre a situação social violenta criada a partir da greve da Polícia Militar na Bahia, que teve início no dia 31 de janeiro.

  • A cantora escreveu no blog que "a Bahia está pagando um preço muito alto" pela greve
    Foto: Felipe Souto Maior /Divulgação

Em sua conta no Twitter, Claudia Leitte postou: “peço a Deus que proteja esse povo tão amado, que cuide de cada família baiana. Que as autoridades sejam criadas por Seu Espírito Santo".

Em seu blog, à caminho de um show no Espírito Santo, Claudia reforçou o pedido de paz. “A Bahia está pagando um preço muito alto por tudo isso. Quando impedem o nosso ir e vir, quando cerceiam nossa liberdade e tiram a alegria que é uma marca em nosso povo, em nossa terra, algo de muito grave está acontecendo”.

“A Bahia está ferida. Chega de radicalismo. Rogo às partes que busquem no entendimento a solução para esse impasse que tanto penaliza os baianos e os que nos visitam”, continuou ela, pedindo a ajuda divina logo em seguida, “que Deus nos abençoe e proteja de todo mal”.

A cantora Ivete Sangalo chegou a suspender uma apresentação que seria no último sábado, 4, na Praia do Forte, litoral norte da Bahia. "Fico triste por tudo que está acontecendo. Não era pra ser assim. Mas torço para que tudo fique bem e que nós soteropolitanos tenhamos mais segurança, que é um direito da sociedade", comentou no microblog.

No começo da greve, a Polícia Militar tinha uma pauta de reivindicações que inicialmente listava seis itens, como incorporação de gratificações aos salários e regulamentação para o pagamento de adicionais, como de periculosidade e acidente.

Curta-nos no Facebook

Com o andamento das negociações, as reivindicações foram reduzidas a dois tópicos: anistia dos grevistas e o pagamento da gratificação por atividade de polícia.

Os policiais em greve estão acampados em frente à Assembleia Legislativa e confrontos foram registrados entre eles e homens do Exército, Força Nacional, Polícia Federal e das Companhias Independentes de Policiamento Especializado da Polícia Militar, que foram enviados no local pelo governo do estado para restabelecer o funcionamento do órgão e fazer cumprir os mandatos de prisão dos líderes grevistas.

Segundo a agência Estado, desde o início da paralisação, 88 homicídios já foram registrados em Salvador e na região metropolitana da cidade, além de 192 furtos ou roubos a carros.

A população está apreensiva e a situação levou ao adiamento da volta às aulas na rede particular de ensino do estado da Bahia. A direção do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Estado da Bahia (Sinepe) recomendou em um comunicado que as escolas não iniciem o ano letivo enquanto durar a paralisação. Os pais também demonstram receio de mandar as crianças às aulas.

Vários shows e eventos pré-carnavalescos foram cancelados devido ao clima de insegurança. Um ensaio da banda Timbalada, que seria realizado no domingo (5), foi adiado para a próxima sexta-feira. Outros grupos musicais ligados ao Carnaval, como Magary Lord, Filhos de Gandhy, Oito7Nove4 e Bailinho de Quinta, que realizavam festas pré-carnavalescas, cancelaram as apresentações.

O movimento grevista abrange apenas um terço dos 30 mil policiais militares do estado, segundo a Secretaria de segurança da Bahia. Os manifestantes ainda não divulgaram uma previsão de retorno às atividades.

Contato: jussara.teixeira@christianpost.com Twitter: @TeixeiraJussara
  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca