The Christian Post > Mundo|Sex, 28 Dez. 2012 09:45 AM EST

Comitê egípcio proíbe parabenização de Natal e Páscoa entre cristãos

PorLuana Santiago | Correspondente do The Christian Post

Esta semana, um comitê religioso egípcio, que inclui destacados líderes islamitas, proibiu parabenizações natalinas entre cristãos.

  • coptas
    (Photo: REUTERS/Asmaa Waguih)
    Cristãos Ortodoxos Coptas atendem uma missa enquanto celebram Domingo de Páscoa em uma igreja em Cairo, April 23, 2011.

Uma fatwa (édito religioso) informa que "os cristãos e as pessoas de outras convicções" estão proibidas de parabenização por suas festividades, como o Natal e a Páscoa, informou nesta sexta-feira a imprensa local.

O comitê que emitiu a nota é constituído pelo dirigente da Irmandade Muçulmana Jairat al Shater, os xeques salafistas Yasser Burhami e Hazem Abu Ismail, e o clérigo islamita Safuat Higazi.

Os cristãos coptas representam apenas 10% dos mais de 80 milhões de egípcios. Essa pequena população cristã vivem eventos dramáticos, tais como desigualdades em geral quando se trata de educação, oportunidades econômicas e posições do governo.

Em outros países de maioria islâmica, os ataques aos cristãos têm sido declarados e explícitos.

Esta semana no Iraque, o aiatolá Ahmad Al Baghdadi Al Hassani chocou os pertencentes às minorias religiosas do país ao declarar que eles tem que “converter-se ao islamismo, ou morrer”, durante uma entrevista a um programa de TV.

Curta-nos no Facebook

O líder religioso afirmou isso como alternativas para que eles continuem no país.

O aiatolá ainda afirmou que raptar e estuprar esposas e filhas de pessoas de religiões diferentes das suas, seria algo aceitável em sua concepção, de acordo com o The Blaze.

Frente a tal cenário, o papa Bento XVI  declarou em um discurso que a igreja deve “apoiar” e “encorajar” todos os cristãos perseguidos no mundo.

O papa mencionou os novos ataques contra igrejas na Nigéria, onde atiradores mataram seis pessoas que faziam celebração de Natal em uma igreja evangélica.

O Para ainda ressaltou que “os crentes chamados a dar testemunho em circunstâncias difíceis e perigosas não serão abandonados por Deus, nem deixados indefesos”.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca