The Christian Post > Tecnologia|Sex, 4 Jun. 2010 13:03 PM EST

Conselho Escolar de Connecticut Retrocede

PorNathan Black | Repórter do Christian Post tradutor Rodrigo L. Albuquerque

O conselho de educação em Enfield, Connecticut, votou na quinta-feira contra a apelação da decisão de um juiz federal barrando duas escolas secundárias de realizar suas graduações em uma Igreja.

  • church-graduation
    (Foto: Hartford Courant, Hansen Bettina / AP)
    Neste 25 de maio, 2010 fotografia, juiz Janet Hall, à esquerda, sai depois da turnê Primeira Igreja Catedral em Bloomfield, Connecticut, como parte de uma audiência para barrar duas escolas secundárias da cidade de Enfield, Connecticut, de realizar as cerimônias de formatura na Igreja.
  • first-catedral
    (Foto: AP Images / Journal Inquirer, Leslloyd F. Alleyne)
    Primeira Catedral em Bloomfield, Connecticut. Um juiz federal decidiu que dois colégios públicos de Connecticut não vão poder manter sua graduação dentro de uma igreja local, dizendo que é um endosso inconstitucional da religião.
1/2

Em uma votação de 5 a 4, os membros do conselho decidiram não apresentar recurso. Eles votaram para posteriormente realizar as cerimônias nas escolas no final deste mês.

A decisão chocou Vincent McCarthy, o advogado com o Centro Americano de Direito e Justiça, que estava representando o Distrito Escolar de Enfield, no caso. Ele estava ansioso para discutir o caso com mais detalhes no tribunal de segunda instância e disse que tinha uma boa chance.

"Neste caso, o juiz simplesmente entendeu errado", disse o conselheiro sênior ACLJ em um comunicado. "Não precisa haver uma crise constitucional, simplesmente porque um prédio religioso é usado para um propósito claramente secular."

Na segunda-feira, a juíza norte-americana Janet C. Hall declarou que Enfield Fermi e Escolas de Ensino Médio não poderiam usar a Primeira Catedral para suas cerimônias de graduação, porque foi um endosso inconstitucional da religião.

Ela disse que a mega-igreja era "exagerada com símbolos religiosos" e ter cerimônias de graduações lá transmitiria a mensagem de que certas opiniões religiosas são abraçados pelas Escolas Enfield enquanto outras não.

Curta-nos no Facebook

A ação foi movida contra o distrito escolar pelos Americanos Unidos pela Separação entre Igreja e Estado e pela União Norte-americana de Liberdades Civis, em nome de dois sêniors da Escola de Ensino Médio Enfield e três pais.

"Alunos de escolas públicas têm o direito a assistir a sua formatura, sem sentir-se como se estivessem participando de um serviço religioso", disse o Rev. Barry W. Lynn, diretor executivo da Americanos Unidos, argumentou.

A diretoria da escola havia inicialmente votado em janeiro, para realizar cerimônias de graduação das respectivas escolas. Mas em abril, membros do conselho determinaram que a Primeira Catedral proveu "a melhor localização, dentro do orçamento."

Ao invés de apelar da sentença, o membro do conselho Judith Apruzzese-Desroches disse que queria seguir em frente e encontrar um lugar de graduação.

"Precisamos conseguir. Precisamos oferecer algo para esses alunos que estão se formando", disse ela, segundo o Hartford Courant.

O Presidente do Conselho Gregory Stokes, no entanto, sentiu que o conselho cometeu um erro ao não continuar com o recurso.

Muitos estudantes e pais que participaram da reunião, quinta-feira, ficaram também insatisfeitos com a votação.

Andrew Silva, o orador oficial deste ano na Escola de Ensino Médio Enrico Fermi, disse ao Courant local que a questão sempre foi sobre o número de assentos, não a religião. Decepcionado com a decisão do conselho, Silva espera ainda que eles possam realizar a cerimônia em um local fora do campus.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca