The Christian Post > Mundo|Sex, 14 Mai. 2010 13:13 PM EST

Cristã Americana Testemunha na Corte Haitiana

PorAudrey Barrick | Repórter do Christian Post tradutor Amanda Gigliotti

Laura Silsby deu seu testemunho de que ela somente queria ajudar as crianças haitianas.

  • Laura Silsby
    (Foto: AP Images / Esteban Felix)
    E.U. missionária Laura Silsby, top, fala durante uma audiência em um tribunal em Porto do Príncipe, quinta-feira, 13 de maio de 2010. Silsby deverá passar seis meses na prisão por sua tentativa frustrada de retirar 33 crianças do Haiti depois do terramoto de 12 de janeiro, disse um promotor de justiça quinta-feira, no primeiro dia de seu julgamento.

“Uma semana depois do terremoto, eu deixei minha família e minha casa para ajudar as crianças que tinham ficado órfãs no terremoto,” disse ela no primeiro dia do seu processo, de acordo com o The Associated Press. “Nós viemos aqui com o coração de ajudar.”

Em Janeiro depois que um terremoto massivo devastou Porto do Príncipe, a capital do Haiti, Silsby conduziu uma equipe de Batistas – principalmente de Idaho – para o país caribenho para transportar as crianças que se perderam de seus pais para um orfanato que eles haviam construído na República Dominicana. Eles foram presos em 29 de janerio, quando tentaram lever 33 crianças para o país vizinho sem documentos, e foram culpados de sequestro ao menor e associação criminosa.

Complicações aumentaram quando as crianças foram todas encontradas pelo menos com um pai vivo.

As duas acusações contra a equipe de 10 vieram à tona mês passado, mas Silsby assumiu a culpa de preparar uma viagem irregular.

Silsby, 40, explicou que ela pensou que todas as criancas que eles estavam transportando eram órfãs como o resultado do terremoto. Ela também disse que ela se desvioucdos ministérios governamentais quando ela tentava conseguir os documentos requeridos, e foi dito a ela que não havia ninguém lá que a pudesse ajudar.

Curta-nos no Facebook

O promotor público Sonel Jean-Francois disse quinta-feira que Silsby conscientemente quebrou a lei e deveria passar 6 meses na prisão – uma sentence minima requerida se convencido.

“Se os Estados Unidos tivesse um terremoto, isso não poderia dar a você o direito de levar criancas,” afirmou Jean-Francois, como reporter pela AP.

Desde a sua prisao, Silsby tem permanecido detida no Haiti. Os outros nove Cristãos foram permitidos retornar às suas casas nos Estados Unidos em Fevereiro e Março.

Sobre o seu retorno, Charisa Coulter – que foi a nona pessoa a ser solta – disse que eles eram somente 10 Cristãos que “obedeceram o chamado de Deus” e que foram para “ajudar a nação do Haiti e suas crianças.”

O processo de Silsby está previsto para continuar na próxima semana.

O terremoto do dia 12 de Janeiro deixou aproximadamente 250.000 pessoas mortas e cerca de um milhão sem casas. A UNICEF estima que mais de 20.000 crianças perderam seus pais no terremoto e suas consequências. Antes do desastre, houve já mais de 300.000 órfãos no Haiti.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca