The Christian Post > Mundo|Ter, 10 Set. 2013 09:46 AM EST

Cristão mata ateu nos EUA durante discussão sobre existência de Deus

Em decisão preliminar, Douglas Yim, de 33 anos, foi condenado a mais de 120 anos de prisão

PorMaria Carolina Caiafa | Correspondente do The Christian Post

O cristão Douglas Yim, de 33 anos, foi condenado pela Justiça da Califórnia, no oeste dos Estados Unidos (EUA), no início de setembro de 2013, por ter matado a tiros um amigo durante uma acalorada discussão sobre religião. A condenação preliminar foi de 126 anos de prisão. A vítima foi o ateu Dzuy Duhn Phan, de 25 anos, que questionou Douglas sobre a existência de Deus.

  • cristão Douglas Yim
    (Foto: Divulgação/Oakland Police Department)
    O cristão Douglas Yim, de 33 anos, matou a tiros um amigo ateu durante uma acalorada discussão sobre religião.

O crime aconteceu depois de consumo de bebida alcoólica, maconha e cocaína. Em uma noite de abril de 2011, os rapazes teriam também jogado videogame, antes de começar o debate fatídico.

O estopim para os disparos foram as perguntas feitas por Dzuy Duhn Phan para o amigo sobre onde estaria Deus quando ele perdia as disputadas dos jogos eletrônicos e onde estaria Deus quando o pai de Douglas morreu.

O cristão ficou então injuriado, quebrou a TV e foi até um quarto, onde pegou a arma AR-15 e fez mais de cinco disparos.

Paul Park, que também estava presente, testemunhou a briga, o homicídio e também foi atingido por uma bala no dedo.

Os advogados argumentam que Douglas agiu para sua própria defesa já que pensou que o ex-colega estava armado. No entanto, Dzuy Duhn Phan tinha na mão apenas um aparelho celular.

Curta-nos no Facebook

O acusado religioso diz não lembrar muito bem dos acontecimentos da noite do crime em 2011. 

A sentença final de Douglas está prevista para novembro deste ano (2013).

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca