The Christian Post > Opiniões|Sex, 25 Nov. 2011 10:27 AM EST

Diferenças Entre as Bíblias

PorVilson Scholz | Colunista Convidado do The Christian Post

Existem pessoas que gostam de carros ou motos. Para tais pessoas, não será difícil fazer diferença entre carros que parecem quase iguais. A diferença de um ano para outro, por exemplo. Para quem não lida com isso, que só se preocupa em saber como se liga o automóvel, essas pequenas diferenças não têm maior importância.

  • Vilson Scholz

Mais ou menos assim é com a Bíblia. Quem não é muito chegado, pode pensar que as Bíblias são todas iguais. E, até certo ponto, elas são iguais. Hoje, é claro, existem tantos tamanhos e tantas capas que a gente fica cada vez mais se perguntando: Qual é a diferença? Trinta anos atrás, quando comprei a minha primeira Bíblia, todos os exemplares eram mais ou menos iguais. A Bíblia era um livro de uns cinco centímetros de lombada, quase quadrado, de capa preta. O incrível é que minha primeira Bíblia tem a capa vermelha. Não sei como isto foi acontecer, pois era normal que a Bíblia tivesse a capa preta. Ainda hoje, em geral, é assim.

Mas, deixando de lado essa questão do formato, será que as Bíblias são iguais em termos de texto? Não. Existem diferenças de tradução entre elas, incluindo as edições da SBB.

A primeira Bíblia que comprei era um exemplar da Almeida Revista e Atualizada. Era a única Bíblia que estava à venda naquela livraria. Mal sabia eu que existia, como ainda existe, uma edição mais antiga: a Almeida Revista e Corrigida. E hoje, é claro, temos também a Nova Tradução na Linguagem de Hoje.

A Bíblia de Almeida tem esse nome porque Almeida é o sobrenome do primeiro tradutor da Bíblia completa para a língua portuguesa. O nome completo do tradutor é João Ferreira Annes de Almeida. Ele era pastor protestante de nacionalidade portuguesa. Foi missionário na cidade de Batávia, na ilha de Java, uma região que, hoje, faz parte da Indonésia. Publicou o Novo Testamento em português no ano de 1681, ou seja, há 330 anos. Daquela tradução sobrou muito pouco, porque o português teve de ser atualizado e corrigido. Isto explica o nome Almeida Revista e Corrigida. Esta é uma edição mais antiga da Bíblia de Almeida, com um português que, às vezes, nos soa esquisito. Podemos dizer que é um português do século 19.

Por volta de 1950, o texto do antigo Almeida foi atualizado, aqui no Brasil. Esta é a Almeida Revista e Atualizada. Aqui, o português já soa mais bonito. É uma Bíblia mais fácil de ler, porque os revisores se preocuparam com a sonoridade do texto. E, numa época bem mais recente, surgiu a Nova Tradução na Linguagem de Hoje, que coloca tudo em linguagem mais simples ainda, mais ou menos como escreveria alguém do nosso tempo.

Curta-nos no Facebook

Nada melhor do que fazer um teste, para comparar as diferentes traduções. Tomemos um trecho do Salmo 121, em três traduções. Ficará evidente que a mensagem é a mesma, mas o jeito de dizer as coisas é um pouco diferente. Aquele Almeida mais antigo, a Almeida Revista e Corrigida, diz assim: “Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra. Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará. Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel”. O leitor pergunta: O que seria tosquenejar? Além de ser difícil de pronunciar, não é fácil de entender. Se abrirmos o mesmo Salmo 121 na Almeida Revista e Atualizada, encontraremos uma linguagem mais arredondada, mais fácil de ler, especialmente na parte final: “Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do SENHOR, que fez o céu e a terra. Ele não permitirá que os teus pés vacilem; não dormitará aquele que te guarda. É certo que não dormita, nem dorme o guarda de Israel”. Por fim, a mesma mensagem na Nova Tradução na Linguagem de Hoje: “Olho para os montes e pergunto: De onde virá o meu socorro? O meu socorro vem do SENHOR Deus, que fez o céu e a terra. Ele, o seu protetor, está sempre alerta e não deixará que você caia. O protetor do povo de Israel nunca dorme, nem cochila”.

Portanto, muitas das diferenças entre uma e outra edição da Bíblia são diferenças de tradução. A forma do texto é diferente, as palavras mudam, mas o significado é essencialmente o mesmo. Quem tiver paciência para ler com cuidado e se puser a refletir sobre o que leu, chegará à conclusão de que isso é, de fato, assim. (Dr. Vilson Scholz, SBB).

Vilson Scholz tem doutorado na área de Novo Testamento e é consultor de Tradução da Sociedade Bíblica do Brasil. Acesse a página www.sbb.org.br.
  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca