The Christian Post > Cristianismo|Seg, 27 Set. 2010 13:35 PM EST

Eddie Long Responde às Acusações: Esse Não Sou Eu

PorAudrey Barrick | Repórter do Christian Post tradutor Amanda Gigliotti

Para uma multidão de apoiantes, o Bispo Eddie Long prometeu domingo combater as acusações de que ele coagiu quatro homens jovens a terem relações sexuais.

  • eddie-long
    (Foto: AP Images / John Amis)
    Bispo Eddie Long prepara-se para falar domingo, 26 de setembro de 2010, na Igreja Batista New Birth Missionary perto de Atlanta. Long, o famoso pastor de uma mega-igreja da Geórgia disse neste domingo que ele vai lutar contra as alegações de que ele seduzia os jovens para ter relações sexuais, ressaltando que ele estaria de volta a liderar a Igreja na semana seguinte.

O pregador da Geórgia não falou especificamente para as reivindicações feitas em ações movidas na semana passada, mas ele disse à sua mega congregação que ele está sob ataque.

“Eu nunca na minha vida retratei-me como um homem perfeito. Mas eu não sou o homem que está sendo retratado na televisão," disse ele sob aplausos na Igreja Batista New Birth Missionary em Lithonia, na Geórgia, "Esse Não Sou Eu. Esse Não Sou."

Quatro jovens irão processar o pastor da mega-igreja, alegando que eles foram seduzidos por Long quando eram adolescentes (16-18 anos de idade).

"O réu Long tem um padrão e prática de escolher um grupo seleto de jovens do sexo masculino e membros da Igreja usando sua autoridade como bispo sobre eles para finalmente trazê-los ao ponto de se engajá-los em uma relação sexual," alega a ação.

Um dos homens, hoje com 21 anos, afirma em seu processo que Long levou-o em viagens durante a noite para meia dúzia de cidades americanas nos últimos anos.

Curta-nos no Facebook

"Long compartilhou um quarto e se engajou em um contato sexual íntimo com o acusador," afirma a ação antes de enumerar algumas das atividades.

O porta-voz de Long, Art Franklin, disse ao CNN em resposta que o pastor "categoricamente e veementemente nega essas alegações" e afirmou que as ações são "uma extorsão de dinheiro por homens com alguns problemas sérios de credibilidade."

Em sua primeira aparição pública desde as alegações, Long pregou um sermão, no domingo intitulado "Como lidar com situações difíceis e dolorosas."

"O justo enfrenta situações dolorosas com uma determinada expectativa. Nós não somos isentos de dor, mas [Deus] promete nos livrar da nossa dor," disse ele.

O pastor de 57 anos de idade, que pregou contra o homossexualismo, ilustrou a sua situação particular com a história bíblica de David contra Golias.

"Eu tenho cinco pedras, e eu não tenho jogado nenhuma ainda," disse a dezenas de milhares de simpatizantes.

Após o culto, Long disse que não irá abordar as acusações, porque ele quer lidar com a questão "no Tribunal de Justiça e não pela opinião pública."

Long, que é casado e tem quatro filhos, cresceu a proeminência quando ele construiu a New Birth Missionary a partir de uma Igreja de 150 pessoas, em 1987 para mais de 8.000 membros em menos de cinco anos e expandiu seu ministério pela televisão. A Igreja atualmente atrai mais de 25.000 pessoas e possui sete campi satélite.

Em 2007, Long estava entre os seis tele-evangelistas no âmbito de um inquérito liberado pelo Senador Charles Grassley - por alegada má conduta financeira. Os seis ministros que pregam os críticos chamam de evangelho da prosperidade," uma teologia altamente criticada que ensina que a riqueza é um sinal da bênção de Deus.

Long chamou a investigação de injusta e um atentado à liberdade religiosa e os direitos de privacidade, mas prometeu continuar a cumprir. As respostas do ministério Long submetidas a solicitações feitas pelo gabinete de Grassley, no entanto, teriam sido incompletas.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca