Print CP Article

Mulçumanos querem que Franklin Graham Fique de Fora da Oração no Capitólio

Wed, Apr. 28, 2010 Posted: 02:08 PM EST


Menos de uma semana após Franklin Graham ser excluído do evento de oração no Pentágono, o evangelista enfrenta outra tentativa de ser barrado em evento do Dia Nacional da Oração.

O Conselho de Relações Islâmico-Americano (CRIA), um grupo que é largamente acusado de ter ligações com terroristas, tem pedido aos patrocinadores do congresso do evento do Dia Nacional da Oração no Capitólio para cancelarem o convite de Graham para que ele não discurse na reunião do dia 6 de maio.

O CRIA denunciou Graham de ser um “pregador anti-islâmico” que envia uma mensagem de “intolerância religiosa”.

“Franklin Graham tem o direito de ter ‘islã-fobia’, porém não tem o direito a um palanque público” falou em declaração Corey Saylor, diretor nacional legislativo do CRIA.

Apesar da pressão para tirar Graham, membros do Congresso envolvidos no DNO na colina do Capitólio disseram que não irão cancelar o convite. O Republicano de direita Robert Aderholt que tem patrocinado o evento por vários anos e outros deputados declaram que o convite continuará de pé, de acordo com a Força-Tarefa do Dia Nacional da Oração.

“Sugerir que o Sr. Graham seja colocado de lado no evento do Dia Nacional da Oração por causa das suas opiniões religiosas é um absurdo” disse a presidente Shirley Dobson,numa declaração na terça-feira. “Ninguém entende melhor que ele a necessidade de oração nesse momento crítico para a história da nossa nação”.

A Sra. Dobson, esposa de o Dr. James Dobson, fundador da Família em Foco, aponta que o filho de Graham está atualmente servindo às forças amadas no exterior pela quarta vez. E o pai do evangelista, Billy Graham, tem prestado serviços religiosos a vários de presidentes e aos Americanos por décadas.

“Uma atitude que exclua qualquer membro desta grande família deste evento de oração representaria tudo que é errado com a corretude da agenda política que é exuberante em nosso país”, disse Dobson. “Os fundadores da nossa nação não tolerariam isso, nem nós deveríamos”.

Graham tem cadeira co-honorária na Força Tarefa do Dia Nacional da Oração.

Na ultima quinta-feira, o exército cancelou a apresentação programada de Graham no Dia Nacional da Oração no Pentágono devido aos comentários anteriores feitos acerca do Islã.

Após o ataque terrorista de 11 de setembro, Graham chamou o Islã de uma “religião muito perversa e má”. Ele também fez comentários depreciativos sobre a fé mulçumana em uma entrevista em dezembro de 2009 à CNN para Campbell Brown.

A Fundação Militar de Liberdade Religiosa, em nome do pessoal militar mulçumano e do pessoal do departamento de defesa, enviou uma carta ao secretário de defesa Robert Gates solicitando que Graham não fosse convidado para falar no evento de oração no Pentágono. O exército chamou o comentário inapropriado e que achou que ia contra a mensagem de tolerância do exército.

Graham chamou a atenção do Presidente Obama com a situação da oração no Pentágono, durante a visita de Obama com Billy Graham em sua casa na Carolina do Norte no domingo, o Graham jovem expressou sua preocupação com os ativistas que estavam tentando retirar todas religiões do meio militar.

Graham disse à Impressa Associada que Obama disse que “iria dar uma olhada no assunto”.

Michelle A. Vu


Copyright © Christianpost.com. All rights reserved.