The Christian Post > Entretenimento|Qui, 29 Abr. 2010 14:21 PM EST

Jennifer Knapp Questiona a Tradução da Bíblia

PorJennifer Riley | Repórter do Christian Post

Jennifer Knapp, artista de música cristã que anunciou este mês que ela é homossexual, recentemente questionou a autenticidade das traduções da Bíblia sobre a questão da homossexualidade.

Related Topics

Durante a sua aparição no Larry King Live da CNN na sexta-feira, Knapp salientou que os crentes confiam em um texto que não está no idioma original. Ela disse que os estudiosos questionaram a interpretação das palavras que foram traduzidas a partir do grego para a homossexualidade.

Embora reconhecendo que ela não é de nenhuma maneira uma estudiosa ou teóloga, Knapp levantou a questão de tradução da Bíblia para desafiar àqueles que citam a Bíblia ao afirmar que a homossexualidade é um pecado.

"Bem, acho que há uma abundância de provas na minha exploração da fé por meio do texto sagrado da Bíblia Sagrada onde eu definitivamente reconheço que estamos em uma desvantagem na nossa própria interpretação de um texto sagrado", respondeu Knapp para a pergunta de King sobre se ela sente que a Bíblia fala contra a homossexualidade.

"A longo prazo, eu não tenho o maior problema com isso porque eu não sou a única pessoa no universo que olhou para uma interpretação diferente", disse ela. "Nós temos os defensores em ambos os lados. Isso não faz da verdade ser menos que a verdade ou o amor ser menos amor."

A questão da tradução da Bíblia surgiu duas vezes durante o show LKL que contou com a presença de Knapp, Pastor Bob Botsford da Horizon Christian Fellowship, em San Diego, e o ex-líder evangélico Ted Haggard, que estava envolvido em um escândalo sexual gay em 2006.

Curta-nos no Facebook

Durante todo o show, Botsford apontou a Escritura, que ele acredita ser infalível, para argumentar que Knapp sucumbiu ao pecado. Ele disse que enquanto todo mundo é um pecador, a diferença é que algumas pessoas permitem que o pecado governe sobre suas vidas e outros tentam superar o pecado.

"Permitindo que isso continue a reinar sobre a sua vida é não permitir que Jesus Cristo seja o Senhor", disse Botsford. "Meu papel é o de morrer para o pecado, não justificá-lo."

Knapp em um momento durante o show, disse que ela não está lá para justificar a homossexualidade, mas para falar sobre sua escolha e caminho pessoal. Ela resistiu o papel de uma ativista gay e disse que Botsford tem o direito de ensinar sua Igreja a sua interpretação da Bíblia sobre a homossexualidade. Mas ela pediu que ele a deixasse de fora.

"Eu vou repetir para você o que eu disse para você nos bastidores. Que da próxima vez que você quiser falar sobre um exemplo do que você quer dizer para ensinar a seus seguidores, por favor, use a palavra, esta é a forma desta congregação e como nós iremos falar sobre a homossexualidade dentro da nossa comunidade, dentro da nossa Igreja", disse uma aparentemente frustrada Knapp ao fim do show. "E não use o meu nome. Não use meu nome como um substituto para a palavra homossexualidade."

Botsford disse que se sentiu compelido a falar publicamente sobre a escolha de Knapp porque ela é uma pessoa de influência na comunidade cristã. Ele disse que não quer que as pessoas se enganem em pensar que o que Knapp está fazendo é certo.

Knapp revelou recentemente que está em um relacionamento de oito anos com uma mulher.

Ela ganhou quatro prêmios Dove e foi nomeada para um prêmio Grammy. Seus três álbuns, em conjunto, venderam mais de 1milhão de cópias. Ela disse que permaneceu em celibato durante dez anos, enquanto trabalhava na indústria da música cristã.

Mas agora, depois de um hiato de sete anos, ela disse que está "muito confortável" com a sua sexualidade.

"Eu me sinto abençoada por ser completamente quem eu sou. Eu amo ser capaz de ser uma musicista e uma parte do processo de ser um musicista é ser aberta e honesta e não sentir que tenho que mentir ou esconder nada", disse ela. "Eu não necessariamente quero falar sobre isso o tempo todo, mas eu não tenho que escondê-lo também."

Knapp foi diplomática em suas respostas e pareceu conter suas emoções na primeira parte do show. Mas para a segunda parte, ela expressou sua frustração com Botsford, especialmente quando ele disse que os seres humanos têm pervertido o amor criado por Deus.

"Como eu sou pervertida?" Knapp revidou.

Em outro momento ela disse a Botsford que ele não tem o direito de falar sobre ela na forma como ele fez publicamente.

"Eu tenho liderança espiritual em minha vida. O conselho pastoral daqueles que são queridos para mim, que compreendam as Escrituras como texto sagrado, e Bob, não me interrompa, "Knapp disse. "E você não é aquele homem na minha vida."

Durante todo o show, Haggard manteve-se em uma posição meio termo vago e se recusou a responder às perguntas diretamente. Ele se recusou a dar uma resposta clara quando questionado sobre se a homossexualidade é um pecado e se é uma escolha ou não. O desonrado ex-pastor de mega-igreja disse que ambos os lados têm pontos válidos e que a coisa mais importante é que as pessoas tenham uma relação pessoal com Deus.

Knapp irá lançar seu novo álbum em maio. O disco não será comercializado para um público estritamente cristão como suas obras anteriores.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca