The Christian Post > Tecnologia|Seg, 26 Abr. 2010 04:30 AM EST

Universidade de Liberty Convida Glenn Beck para Discursar à Classe de 2010"

PorEric Young | Christian Post Reporter

Universidade de Liberty convidou o radialista Glenn Beck para discursar aos seus graduandos no próximo mês, mesmo sabendo que essa decisão será contestada e criticada, devido a conservadora e conhecida fé Mórmon.

Chanceler da Liberty, Jerry Falwell, Jr., anunciou Beck como um dos dois palestrantes da graduação na sexta-feira, chamando o apresentador de rádio "uma das poucas vozes corajosas na mídia nacional que representa os princípios sobre os quais esta nação foi fundada."

"A Universidade de Liberty é abençoada por ter dois líderes conservadores nacionais como palestrantes em nossa Cerimônia de graduação de 2010", Falwell disse, referindo-se a Beck e Dr. Paige Patterson, atual presidente do Seminário Teológico Batista do Sudoeste.

"Ambos os oradores dão seqüência à longa tradição da Universidade de Liberty de palestrantes que estão fazendo um impacto positivo na sociedade em todas as esferas da vida", acrescentou, depois de chamar Patterson "um dos patriarcas do ensino superior Cristão".

Enquanto Liberty nomeadamente introduz Beck como um líder "conservador" e não uma figura Cristã, a decisão da Faculdade Evangélica de tê-lo como palestrante trouxe imediatas críticas. Isso devido a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos últimos Dias, ou Igreja Mórmon, ser considerada pelos Cristãos como uma seita herética cristã, um culto, ou - na melhor das hipóteses - uma religião abraâmica recém-desenvolvida.

Além de rejeitar a Trindade e sua crença em muitos deuses, os Mórmons acreditam que seu profeta, Joseph Smith, foi "o único homem que foi capaz de manter uma igreja inteira unificada desde os dias de Adão", segundo a "História da Igreja” dos mórmons.

Curta-nos no Facebook

Os mórmons também rejeitam a validade e a veracidade da Bíblia, acreditando que a tradução correta do que Deus quer que os crentes acreditem se encontra em outra fonte - o Livro dos Mórmons.

"Parcerias como estas não estão glorificando a Deus, no sentido de o que tem associação de Deus com falsas religiões?” Colocou o blogueiro John Ferguson, que dirige o blog Voz da Verdade.

"Os perigos tangentes quando a comunidade evangélica se reúne com o mundo secular por causa das agendas sociais e políticas são inúmeras, pois leva a uma diluição das verdades da Palavra de Deus, e abre a porta para dar crédito aos não-crentes dentro dos círculos evangélicos e, finalmente, conduz à destruição eterna de pessoas perdidas", escreveu ele no sábado.

Da mesma forma, Steve McConkey, presidente e fundador da organização que opera ChristianInvestigator.com, reiterou sábado a necessidade de Jesus Cristo vir primeiro, antes da política, e a necessidade de mensagens bíblicas em tempos de confusão atuais.

"Nós não estamos a colocar a política em primeiro lugar e o Senhor em segundo", ele disse em um comunicado. "Se este país deve ter um outro renascimento, é preciso voltar ao básico, assim como um atleta que tem que voltar ao básico para aprender habilidades apropriadas. Concordamos com Glenn Beck em muitos de seus pontos de vista, porém, nós não aprovamos suas crenças Mórmons."

Com a graduação da Universidade Liberty daqui a aproximadamente três semanas, espera-se que o anúncio da escola feito na sexta-feira crie muito mais debates sobre o mormonismo e se os evangélicos devem se alinhar ou não com mórmons com mesma opinião (embora teologicamente diferentes) na arena social, em meio ao declínio moral da América.

Não é provável, no entanto, que a Universidade Liberty irá rescindir o seu convite para Beck, cuja fé mórmon tem sido um problema para outras organizações evangélicas que já haviam colocado seus holofotes sobre ele.

Em dezembro de 2008, o ministério conservador Focus on the Family removeu de seu website um artigo sobre o último livro de Beck em resposta às queixas sobre os seus vínculos Mórmon.

Segundo o porta-voz do ministério Gary Schneeberger, Focus on the Family não poderia sugerir à sua base evangélica que as diferenças da fé mórmon e da fé histórica evangélica são inconseqüentes.

“Nós podemos, e fazemos, com prazer colaborar com os amigos fora da herança evangélica em causas comuns, mas em nenhum caso temos a intenção de alterar a nossa clara distinção que está enraizada e fundamentada na teologia evangélica", explicou.

Schneeberger também disse que na época o ministério não desculpou o tom das comunicações feitas a partir do grupo McConkey, que esteve entre os críticos pela aceitação do Focus on the Family de Beck.

"E podemos dizer sem reservas que o noticiário recente do grupo não teve nada a ver com a nossa decisão de retirar o artigo da publicação", acrescentou.
Uma vez listados em "cultos e seitas" pela Convenção Batista do Sul, o mormonismo é hoje classificada entre as "religiões recém-desenvolvidas", na página de apologética de North American Mission Board.

A Liberty University, entretanto, se gaba de ser a maior universidade cristã evangélica e de maior crescimento no mundo. Fundada em 1971 pelo falecido Sr. Dr. Jerry Falwell, a escola também é a maior universidade privada no Estado da Virgínia, oferecendo mais de 60 programas credenciados de estudo.
A cerimônia de graduação da Liberty University, para a Classe de 2010 será realizada no sábado, dia 15 de maio.

  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
  • Wanderlei Silva no TUF Brasil...
Não Perca