The Christian Post > Mundo|Qui, 29 Nov. 2012 09:39 AM EST

Egito condena à morte pastor Terry Jones que supostamente apoiou o filme anti-islão

PorLuana Santiago | Correspondente do The Christian Post

Um tribunal do Cairo, no Egito, condenou à morte nesta quarta-feira o pastor radical norte-americano Terry Jones. Ele é acusado de apoiar os autores do polêmico filme ‘A Inocência dos Muçulmanos’, que provocou protestos violentos em mais de 30 países islâmicos em setembro.

Com ele, mais sete cristãos coptas, que são acusados de participação no filme que satiriza o profeta Maomé, também foram condenados.

Os sete produtores, dentre eles, o autor Nakoula Basseley Nakoula, que moram nos Estados Unidos, foram julgados à revelia. A sentença foi decretada pelo juiz Saif al Nasr Soliman, que considerou o filme e sua distribuição um insulto à religião islâmica.

O pastor Jones é abertamente contrário ao Islamismo e causou polêmica e violentos protestos quando queimou um exemplar do Alcorão, em 2010. A decisão final sobre as penas aos sete acusados será submetida ao mufti (líder religioso) do Egito, Ali Gomaa.

O filme com duração de 14 minutos foi divulgado no site do YouTube no último 11 de setembro, data que marcou os 11 anos dos atentados ao World Trade Center, em Nova York.

O vídeo mostra o profeta Maomé como mulherengo e ambicioso, enquanto o Islã é retratado como violento.

Curta-nos no Facebook

Os manifestantes egípcios condenaram o que chamaram de "humilhação do profeta" sob o pretexto de liberdade de expressão.

Após a publicação do vídeo, um clima de terror se proliferou em países com maioria muçulmanos. Violentos ataques à embaixadas americanas ocorreram, em deles, provocando a morte do embaixador americano John Christopher Stevens.

  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
  • Wanderlei Silva no TUF Brasil...
Não Perca