The Christian Post > Vida|Qui, 3 Jan. 2013 10:02 AM EST

Inep: divulgação das notas do Enem 2012 faz estudantes protestarem por causa de redação

PorCassiany de Paula | Repórter do The Christian Post

Candidatos do Enem 2012 saíram em passeata em pelo menos 13 cidades brasileiras na tarde desta última quarta-feira, para protestar contra as notas obtidas na correção da redação do Exame Nacional do Ensino Médio.

  • enem-gabarito
    (Foto: Divulgação/Enem)

Via Facebook, os protestos foram organizados através de um grupo chamado “Ação Judicial - Redação Enem 2012” que reuniu mais de 30,071 mil membros. A página foi criada na última sexta-feira, após a divulgação das notas dos candidatos do Enem.

Com a ação, os estudantes querem que o Ministério da Educação (MEC) garanta o direito e a possibilidade de revisão dos textos.

Os estudantes promoveram um abaixo-assinado virtual para subsidiar uma eventual ação judicial, que vem com um pedido de liminar contra a União e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão que é responsável pela elaboração das provas.

Com mais de 11 mil assinaturas, a petição pública foi entregue ao Ministério Público Federal (MPF) e à Defensoria Pública da União (DPU) de cada município.

Na petição, os estudantes pedem a concessão de revisão da prova de redação e eventualmente a correção das notas.

Curta-nos no Facebook

"Destacamos a necessidade de urgência da ação ante a necessidade de se inscrever no Sisu, que é o único critério para selecionar candidatos a vagas na maioria das universidades federais", afirma a petição.

O Inep afirma que a vista só acontece no dia 6 de fevereiro, é o que foi previsto em acordo fechado entre o Ministério da Educação e o Ministério Público Federal.

Em maio de 2012, o MEC já havia informado que na correção das provas usariam um novo método de avaliação, com o objetivo de diminuir o número elevado de falhas. Caso o aluno tirasse a nota final superior a 200 pontos, o texto passaria por um terceiro corretor, caso houvesse divergência, passaria por uma outra banca avaliadora.

Ação Civil

Com a organização do abaixo-assinado, o procurador da República, Oscar Filho, decidiu que irá mover uma ação civil nesta quinta-feira para garantir os direitos e a possibilidades dos estudantes de contestar suas notas.

A redação ocorreu no segundo dia de prova, dia 4 de novembro, e teve como tema: “A imigração para o Brasil no século XXI”.

  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
  • Wanderlei Silva no TUF Brasil...
Não Perca