The Christian Post > Política|Sex, 25 Jun. 2010 15:53 PM EST

Enquete: 2 em 5 Líderes Evangélicos Bebem Álcool

PorAudrey Barrick | Repórter do Christian Post tradutor Andrea Madambashi

Quarenta por cento dos líderes evangélicos dizem que eles “bebem álcool socialmente,” de acordo com uma pesquisa mensal.

Muitos deles agregam que eles somente bebem “com moderação,” “em ocasiões especiais,” ou “raramente.” E eles notaram que eles o fazem somente com aqueles que possuem a mesma visão sobre o consumo de álcool.

A enquete, liberada quinta-feira, foi baseada em respostas do Conselho de Diretores da Associação Nacional dos Evangélicos, incluindo os Diretores Gerais das denominações e representantes de um vasto leque de organizações evangélicas.

Etre a maioria que diz que eles não consumiam álcool, a razão comum para a abstinência, não foi porque eles acreditam que é pecado beber.

“Ainda que haja proibição do consumo de álcool moderado nas Escrituras, devido às muitas implicações como um exemplo para família e aqueles que eu sirvo, eu gosto das palavras de Paulo, é melhor não (Romanos 14:21),” disse Gary Benedict, presidente da Aliança Missionária e Cristã (The Christian and Missionary Alliance), de acordo com a pesquisa da NAE.

Para alguns, suas denominações não permitem que líderes bebam.

Curta-nos no Facebook

“Enquanto nós entendemos que uma pessoa não pode defender [a abstinência do álcool] biblicamente, nós escolhemos elevar o padrão para a liderança em nosso movimento,” disse Jeff Farmer das Igrejas Bíblia Aberta (Open Bible Churches).

Outros dizem que eles se abstêm da bebida por causa do alcoolismo na família, um desejo de ser um exemplo para gerações mais jovens, ou pelo efeito que o álcool tem na sociedade.

“O álcool e seus efeitos têm sido o maior desafio na sociedade Norte-americana,” disse Leith Anderson, presidente da Associação Nacional dos Evangélicos. “Assim como a sociedade tem lidado com isso, como evidenciado nas emendas 18 e 21, então os evangélicos têm olhado como interagir apropriadamente com o álcool.”

Um estudo anterior de Protestantes no país, descobriu que cerca de um quarto dos leigos (29 por cento) disse que as pessoas não devem nunca beber álcool, de acordo com a Revista LifeWay. E que, 24 por cento dos pastores sêniores concordaram. Além disso, 68 por cento dos pastores disseram que o consumo racional do álcool é uma “liberdade bíblica,” somente mais da metade (54 por cento) das pessoas leigas concordaram.

Ao mesmo tempo, 90 por cento do clero disse que um Cristão que bebe álcool, pode levar outros crentes a tropeçarem ou ficarem confusos, constatou a pesquisa da LifeWay.

A Associação Nacional dos Evangélicos, com sede em Washington, D.C., representa mais de 45.000 Igrejas locais de cerca de 40 denominações diferentes e serve como eleitorado de milhões. A NAE define um evangéllico como alguém que leva a Bíblia seriamente e acredita em Jesus Cristo como Salvador e Senhor.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca