The Christian Post > Mundo|Sex, 21 Out. 2011 15:51 PM EST

Evangélicos Respondem à Morte de Kadafi

PorLillian Kwon | Christian Post Reporter

A morte de Muammar Gaddafi deve enviar um sinal para outros tiranos que estão propensos a perder o seu poder da maneira que obtiveram - pela força, diz um líder evangélico.

Nós já vimos essa história uma e outra vez, "Dr. R. Albert Mohler, presidente do Seminário Teológico Batista do Sul, disse em um podcast sexta-feira. "Os tiranos tendem a ganhar o seu poder apenas por meios militares e eles tendem a perder sua poder apenas por aqueles mesmos meios militares".

Kadafi, que governou a Líbia há 42 anos, foi morto quinta-feira depois de ser capturado pelas tropas do Conselho Nacional de Transição em sua cidade natal de Sirte. Ainda que não tenha sido confirmado como exatamente os acontecimentos levaram à sua morte, a CNN informa que ele foi baleado enquanto seus captores tentaram carregá-lo em um veículo e ir embora.

Segundo a Reuters, Kadafi, 69, tinha um buraco de bala na cabeça.

Os líbios estão comemorando a morte do ditador e o início de uma nova era.

Mohler descreveu na sexta-feira, "A morte de Muammar Gaddafi põe fim a uma das vidas mais vilãs do nosso tempo".
O dia da sua morte não só pertence aos líbios, mas ao mundo, ele acrescentou, observando que "o mundo se livra de mais um tirano".

Curta-nos no Facebook

Enquanto fotos gráficas revelam Kadafi em seus últimos momentos com sangue no rosto, Mohler observou: "Moralmente falando, ele tinha uma grande quantidade de sangue em suas mãos".
"Como um leão que ruge ou um urso de carga é o ímpio que domina sobre um povo pobre". Provérbios 28:15 Muammar Kadafi, 07 de junho de 1947 - 20 de outubro de 2011", tuitou o líder evangélico quinta-feira.

A queda de Kadafi tem encorajado os manifestantes na Síria, que também estão olhando para pôr fim à tirania do presidente Bashar al-Assad.
Enquanto a morte do líder líbio deve enviar um sinal para ditadores como al-Assad, Mohler observou que eles não estão necessariamente tirando as lições que o resto do mundo está.

"Mesmo que o mundo esteja atraindo algum senso de satisfação moral a partir da remoção de mais um tirano do legado dos horrores morais dos séculos 20 e agora 21, você tem que saber como outros tiranos estão a ver isto, não só da Síria, mas também de lugares como a Coréia do Norte", Mohler afirma.

Mas a história já deixou claro: "A tirania é auto-sustentável [e] só se mantém no poder por meios militares, coerção e medo".

Se al-Assad mantém até o fim, ele pode encontrar-se com um final semelhante ao Kadafi, Mohler previu.

"Mesmo os ditadores não sabem o seu tempo. Reflitam na vinda do julgamento de Deus sobre toda a humanidade à luz da morte de Muammar Kadafi", tuitou ele.

Com muitos desafios ainda pela frente com os líbios fazendo a transição de quatro décadas de ditadura e em direção a um futuro mais democrático, os Cristãos estão pedindo orações.
O secretário-geral da Aliança Evangélica Mundial, Dr. Geoff Tunnicliffe, declarou: "Nossa oração é que este novo capítulo melhore o bem-estar para todo o povo da Líbia, bem como crie novas liberdades de religião no país”.

"Neste tipo de fundação famílias, comunidades e a nação da Líbia podem florescer. é também a nossa oração para que outros conflitos na região sejam resolvidos de uma forma mais pacífica e todas as pessoas tenham a oportunidade de encontrar a liberdade genuína".
O Conselho Nacional de Transição estima que leve pelo menos oito meses antes das eleições e uma nova Constituição seja elaborada.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca