The Christian Post > Cotidiano|Sex, 21 Set. 2012 10:14 AM EST

Evangélicos se opõem à resolução do PT favorável ao aborto e às drogas

PorLuana Santiago | Correspondente do The Christian Post

Lideranças evangélicas de Cuiabá repudiaram e temem a possibilidade de flexibilização da legislação, já que o Partido dos Trabalhadores (PT) – partido do candidato Lúdio Cabral – possui um documento elaborado que aprova a legalização do aborto e das drogas.

  • aborto feto
    (Foto: Creative Commons / drsuparna)
    “Os brasileirinhos abortados do Realengo” postado no blog Mens Reformata por um membro da Igreja Presbiteriana, continua gerando polêmica ao expor o tema do aborto fazendo alusão ao massacre do Rio de Janeiro, 14 de abril de 2011.

O assunto vem sendo polêmico há muito tempo, causando desacordo em diversos debates entre simpatizantes e conservadores. Nas eleições não poderia ser diferente, o tema tornou-se pauta da campanha eleitoral em Cuiabá nas últimas semanas.

Com intenção de invalidar a possibilidade, pastores se pronunciam contra a legislação dizendo ser contra os princípios cristãos
.
“Eu sou pessoalmente contra a legalização das drogas e minha Igreja também”, disse o pastor Valmiro Alves, da Igreja Mundial do Poder de Deus, que ressalta a importância social do trabalho realizado pelas igrejas no acolhimento e orientação dos dependentes químicos.

Para o pastor José Carlos Rodrigues, da Igreja Encontro com Jesus, a legalização do aborto é inconcebível e um atentado à vida. “Eu tenho amigos cujas mães tinham pensado em abortá-los e hoje são advogados e obreiros da nossa Igreja. Imaginem se suas mães tivessem tomado uma decisão precipitada de acabar com suas vidas?”, pergunta.

Programa de Governo

Aproveitando a repercussão do tema, candidatos a prefeito, adversários de de Lúcio, têm usado a pauta para atacar o petista que após as manifestações contrárias, vem negando ser a favor da legalização do aborto e das drogas.

Curta-nos no Facebook

No entanto, a resolução elaborada no 2º Congresso da Juventude do PT, referendada pelo presidente nacional do partido, Rui Falcão, pode revelar incoerência do discurso do candidato petista ao cargo de prefeito de Cuiabá. De acordo com o site O Documento, o item 8 das propostas trata da legalização do aborto e das drogas.

Outro fator ressaltado na mesma publicação é o da coordenadora do Programa de Governo de Lúdio Cabral, Vera Bertoline, que segundo os relatos da mídia, é uma defensora fervorosa do aborto.

Vera Bertoline é responsável pela redação do programa de Lúdio, é professora de Serviço Social da UFMT e chegou a ser anunciada como vice-prefeita na chapa petista.

Apesar de não fazer a defesa explícita do aborto no programa de Lúdio, em um artigo ao jornal A Gazeta do dia 1º de outubro de 2010, Vera chegou a dizer que o aborto deve ser descriminalizado por causa dos custos que as mulheres acarretam ao SUS ao tentarem abortar sozinhas.

Vera Bertoline ainda afirmava ter duas contribuições a fazer ao debate sobre o aborto: (…) assistam ao documentário produzido por Carla Gallo denominado O aborto dos Outros e reflitam sobre a corajosa e desafiadora campanha pela descriminalização do aborto (2005), cujo slogan afirma: "Nem papa, nem juiz, as mulheres decidem, ainda que seja na clandestinidade".

Brasileiros são contra aborto e uso de drogas ilícitas

A luta pela vida é uma bandeira do povo brasileiro, segundo a última pesquisa do Instituto Vox Populi, que aponta que 82% da população brasileira é contrária à liberação do aborto e a maioria esmagadora dos entrevistados, 87%, é contra a descriminalização das drogas. As únicas exceções se dão em caso de estupro ou de risco à vida da gestante, como já prevê a lei.

  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
  • Wanderlei Silva no TUF Brasil...
Não Perca