The Christian Post > Entretenimento|Qui, 12 Set. 2013 02:42 AM EST

Ex-Charlie Brown Jr. diz que Champignon lhe deu apoio quando se converteu como evangélico

Renato Pelado hoje faz parte da Igreja Evangélica Bola de Neve

PorLuciano Portela | Repórter do The Christian Post

O músico Renato Perez Barrio, conhecido como "Pelado", concedeu entrevista ao portal de notícias G1, para falar sobre sua relação de amizade com o Champignon, baixista da banda Charlie Brown Jr. (CBJr.), encontrado morto na madrugada de segunda-feira (9) com a hipótese de suicídio.

  • Champignon
    (Foto: Divulgação)
    Champignon, baixista do Charlie Brown Jr. encontrado morto no último dia 9 de setembro.

Ex-baterista do CBJr. entre 1992 e 2005, Renato Pelado conviveu com Champignon durante onze anos, desde a entrada do baixista no ano de 1994 até o momento em que os dois se retiraram por conta de desgastes na banda.

Após a saída, o baixista passou por outras bandas e retornou ao Charlie Brown, enquanto Renato exerceu a carreira de DJ em boates, por um tempo, até decidir se converter na Igreja Evangélica Bola de Neve.

Por conta da separação da banda e da nova vida de entrega a Cristo, Renato tinha pouco contato com Champignon e reencontrou o ex-parceiro pela última vez em março deste ano, no velório do vocalista do CBJr, Chorão, que veio a falecer por conta de uma overdose.

"A última vez que eu vi ele, por incrível que pareça, foi no enterro do Chorão. O que nos separou foi a banda, eu segui outro caminho, segui o caminho de Deus", afirmou Renato Pelado na entrevista.

Mesmo seguindo caminhos diferentes, o ex-baterista do Charlie Brown destaca que Champignon jamais o contrariou na decisão de se converter, além de ter lhe oferecido apoio.

Curta-nos no Facebook

"Ele me apoiou, nunca ficou me pressionando, respeitou minha escolha. É lamentável, estou muito surpreso", relatou o músico que atualmente reside na cidade de Santos, local de origem da banda.

Ao concluir, Pelado apontou que fica triste com o fato da notoriedade pública ter arruinado a vida do baixista ao ponto de levá-lo à morte, além de possivelmente colocá-lo mais distante de Deus.

"Ele deixou alegria, a técnica, a lembrança ficará sempre no coração. Uma pena que tudo afetou ele. Eu chego a conclusão de que o sucesso não é isso, sucesso é outra coisa. É um engano, você acha que está fazendo sucesso, mas no fundo está vazio, eu acho que faltava Deus na vida dele. Eu fujo do tumulto, achei minha paz", resume o ex-baterista do CBJr.

Champignon teria se matado por meio de um tiro efetuado com uma pistola 380. Com a tese de suicídio vista como "praticamente inafastável" pelo delegado seccional Armando de Oliveira Costa Filho, o caso deve mesmo ser registrado como suicídio no 89º Distrito Policial, em São Paulo (SP).

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca