The Christian Post > Política|Seg, 23 Set. 2013 10:01 AM EST

Ex-lésbica é chave na disputa eleitoral da prefeitura de Nova York

'É importante não permitir um mau comportamento', diz Chirlane McCray, hoje casada com o candidato democrata Bill de Blasio

PorMaria Carolina Caiafa | Correspondente do The Christian Post

Nas eleições para prefeito da megalópole Nova York (NYC), na costa leste dos Estados Unidos (EUA), um dos destaques é Chirlane McCray, ex-lésbica e atual esposa do candidato democrata Bill de Blasio, que atua como corregedor da cidade.

  • Chirlane McCray
    (Foto: Facebook/Bill de Blasio)
    A ex-lésbica, Chirlane McCray, ao lado do marido Bill de Blasio, candidato democrata à prefeitura de Nova York.

Nos anos 70, ela militava no movimento radical de lésbicas negras Combahee River Collective. Foi ainda uma das primeiras homossexuais a ‘sair do armário’, aos 17 anos, se expondo em uma revista focada para o público negro. Nessa época, chegou a revelar: “Sou sortuda, porque descobri minha preferência por mulheres cedo, antes de estar presa em um casamento tradicional e ter filhos”, segundo reportagem publicada no jornal Folha de São Paulo do domingo (22).

Chirlane teve importante papel na luta de preconceitos sexuais e racistas na região norte-americana da Nova Inglaterra, tradicionalmente branca.

No entanto, em 1991, ela, enquanto trabalhava com direitos humanos, conheceu Blasio, que assessorava políticos, e eles se casaram em 1994. Hoje têm dois filhos adolescentes e foi essencial chave eleitoral, para a vitória do marido nas primárias democratas contra a candidata lésbica Christine Quinn.

O desafio agora é a disputa do próximo dia 5 de novembro, quando Bill enfrentará o republicano Joseph Lhota. A imagem de Chirlane está sendo explorada na campanha do marido, como representação de posições progressistas. O democrata se apresenta na frente nas pesquisas.

Uma das prováveis eleitoras de Blasio, que aprova o casal irreverente, é Jacqueline Brown, professora de antropologia da City University of New York, especializada em questões de raça e gênero. Ela diz: “Nós entendemos que a sexualidade é muito fluida e mutável”.

Curta-nos no Facebook

Um texto publicado na revista local The New Yorker, traz reflexões da talvez primeira-dama de NYC sobre seu papel como esposa de candidato: “Levei algum tempo para me acostumar [...] Eu naturalmente não gosto de falar em público [...] É importante não permitir um mau comportamento, independente da forma que assuma [...] Eu acho que isso é parte de ser um casal saudável”, mostrando assim sua mudança.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca