The Christian Post > Cotidiano|Qui, 15 Ago. 2013 12:10 PM EST

Feliciano pede que Polícia Federal investigue caso de 'ativismo gay' em avião

Pastor disse que ‘código penal prevê prisão e multa para quem faz isso’

PorMaria Carolina Caiafa | Correspondente do The Christian Post

O pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) pediu a Polícia Federal (PF) que investigue o caso de ativistas que cantaram a música Robocop Gay, do grupo Mamonas Assassinas, em um voo entre Brasília (DF) e Guarulhos (SP) no final da última semana. Segundo ele, no aeroporto da Grande São Paulo, ele já havia sido instruído para registrar a ocorrência. No entanto, como estava se dirigindo para seu destino final, o estado de Minas Gerais (MG), não foi possível fazer o boletim, logo após o fato. O parlamentar afirmou no Twitter que “o código penal prevê prisão e multa para quem faz isso [referindo-se às ofensas]”.

  • Voo feliciano gays
    (Foto: Reprodução/YouTube)
    O pastor e deputado federal, Marco Feliciano, sofreu constrangimentos com um grupo de ativistas durante voo entre Brasília (DF) e Guarulhos (SP) em agosto de 2013.

Na quarta-feira (14), a Polícia Federal (PF), por meio da sua página no microblog Twitter (@agenciapf), confirmou ter recebido o ofício do religioso: “será verificado possível indício na ocorrência de crime. Em caso positivo, poderá ser instaurado inquérito a respeito”, divulgou a instituição em seu perfil.

 Feliciano argumentou que “ações desse tipo, em reação a minha atuação parlamentar causa um grande mal à democracia em nosso país, e serve de mau exemplo para os jovens”. Ele contou ainda que “o que todos viram no vídeo do avião [...] é o que passo quase toda semana nas igrejas aonde vou pregar. É mais ou menos assim: eles [ativistas - LGBT] se mobilizam pela mídia social onde fazem ‘terrorismo’ com as igrejas onde vou ministrar, anunciam que irão com milhares de pessoas, munidos de instrumentos para atazanar o culto e com trios elétricos. O resultado é sempre igual, dos milhares anunciados, aparecem alguns. Esses alguns entram nos cultos aos gritos e colocam meninas para beijar meninas dentro dos templos, afrontando as famílias cristãs”.

O pastor desabafou: “Na maioria das vezes ignoro, mas não é fácil suportar isso. Como nós cristãos não brigamos, eles aproveitam para nos humilhar. Difícil também é sair com minhas filhas pequenas, eles não respeitam e nos constrangem quer seja na rua, no shopping com gritos e palavrões. Mais a perseguição nas redes sociais. Enfim, assim venho vivendo. Mas tenho consciência de que tudo isto tem despertado as pessoas de bem”.

A gravação foi feita pelos próprios manifestantes, que postaram as imagens no YouTube. O vídeo já foi visto por mais de 350 mil pessoas.

Um dos jovens que participou do ato afensivo, Eric Corazza, desmentiu na internet a versão do deputado: “Ele está se fazendo de coitado, falando que a tripulação e os passageiros defenderam ele. Mentira... o voo todo estava cantando ‘Feliciano, a sua hora vai chegar’ [...] Eu fiz a minha parte. Viva o Mamonas [Assassinas]! A essa hora, eles estão lá no céu rachando o bico”, postou ele.

Curta-nos no Facebook

No voo, ao lado do deputado, estava o assessor Roberto Marinho.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca