The Christian Post > Cotidiano|Qui, 20 Set. 2012 08:21 AM EST

Gays são o grupo mais intolerante da pós-modernidade, diz Silas Malafaia em resposta ao GGB

PorAmanda Gigliotti | Repórter do The Christian Post

O pastor evangélico Silas Malafaia respondeu à recente ameaça de nudez do Grupo Gay da Bahia (GGB), dizendo que eles são o grupo mais intolerante da pós-modernidade.

  • Silas Malafaia fala de perseguição religiosa no programa Vitória em Cristo
    (Foto: Reprodução You Tube)
    Silas Malafaia fala de perseguição religiosa no programa Vitória em Cristo

“A comunidade gay é que é o grupo social mais intolerante da pós-modernidade. Eles querem ter direito de xingar e achincalhar, mas qualquer um que fale alguma coisa é logo tachado de homofóbico. Eu tenho uma opinião contrária e ela não pode ser cerceada", disse Silas Malafaia, segundo A Tarde Uol.

O GGB fez as ameaças por ser contra a entrega de um título de Cidadão de Salvador ao pastor que está programada para acontecer no dia 17 de setembro e foi proposta pelo vereador Heber Santana (PSC).

"Eu não tenho medo deles e vou estar aí para receber meu título. Estou só esperando as eleições passarem", afirmou Silas Malafaia. "Eu estou gostando dessa polêmica. Vai ficar provado quem são os verdadeiros intolerantes, quem é que não suporta crítica", completou.

O fundador do grupo GGB, Luiz Mott, alega que o pastor Silas não prestou serviços relevantes à sociedade e o considera o “maior inimigo dos LGBTs do Brasil”.

O grupo recebeu em sua ação apenas o apoio do deputado federal Jean Wyllys e da Comissão de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil (AOB).

Curta-nos no Facebook

A comissão alegou que existe falta de regimentalidade e por isso prometeu entrar com um requerimento junto à Câmara de Vereadores, reafirmando também que Silas Malafaia não teria prestado serviços relevantes à sociedade.

Artistas como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Preta Gil, Ney Matogrosso e Marina Lima também foram convidados para aderir à causa dos ativistas LGBT. Entretanto, nenhum deles se pronunciou a respeito.

O vereador Heber Santana classificou o protesto como “intolerância” por parte dos ativistas contra os evangélicos. Ele alega que diversos títulos já foram entregues até aos ativistas do movimento gay e nenhum evangélico adotou essa postura.

Segundo ele, os evangélicos são os que sofrem mais preconceitos que os homossexuais. “É o segmento (evangélico) mais censurado, quando quer expressar sua posição sobre determinados temas”.

Heber disse que a data para a entrega do título ao pastor Silas Malafaia terá que ser revista devido ao período eleitoral.

  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
  • Wanderlei Silva no TUF Brasil...
Não Perca