The Christian Post > Política|Qui, 16 Fev. 2012 07:37 AM EST

Gilberto Carvalho pede perdão por declaração à bancada evangélica e reafirma compromisso do governo

PorJussara Teixeira | Colaboradora do The Christian Post

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, convocado por parlamentares evangélicos para explicações por suas recentes declarações, pediu desculpas à bancada evangélica nesta quarta-feira (15), em reunião na Câmara dos Deputados. Na ocasião ainda reafirmou o compromisso do governo Dilma em cumprir compromissos assumidos junto a eles sobre temas como aborto e casamento homossexual.

  • Ministro da Secretaria-Geral, Gilberto Carvalho
    Foto: Divulgação

Carvalho, durante o Fórum Social Mundial, em Porto Alegre, afirmou que o PT deveria fazer uma ‘disputa ideológica’ com os evangélicos e isso poderia incluir a formação de uma rede de comunicação para diminuir a força de igrejas que usam a televisão para propagar sua mensagem. Segundo ele, os evangélicos "têm uma visão do mundo controlada por pastores de televisão".

Carvalho disse que houve uma interpretação equivocada de suas palavras e que foram distorcidas, culpando a imprensa por isso, de acordo com a Veja. Ele ainda foi interpelado pelos parlamentares evangélicos a assinar um documento confirmando o desmentido, mas não aceitou.

Um dos mais exaltados a respeito das declarações de Carvalho foi senador Magno Malta, que chegou a discursar sobre o assunto em plenário. A maior parte dos deputados e senadores evangélicos fazem parte da base de apoio do governo.

Controvérsia aplacada, o presidente da Frente Parlamentar Evangélica, deputado João Campos (PSDB-GO) afirmou que o assunto está encerrado. “Ele se retratou de forma sincera e honesta”.

Carvalho ainda afirmou que seu pedido de perdão não teria sido pela suas palavras, mas pelo “sentimento que elas provocaram em alguns deputados e senadores em função das interpretações que surgiram em Porto Alegre".

Curta-nos no Facebook

Segundo a Reuters, o ministro ainda ressaltou que considera as igrejas como parceiras, especialmente na questão do programa de erradicação da pobreza “Brasil sem Miséria”.

A postura do ministro e seu pedido de desculpas acabaram por interromper a indisposição e a polêmica causada com a bancada evangélica, que se viu “traída" pela declaração no Fórum social. Gilberto Carvalho é um dos principais interlocutores do governo com a bancada e sua declaração em oposição aos evangélicos foi vista como um recuo diante dos compromissos assumidos por Dilma durante a campanha eleitoral.

As preocupações dos evangélicos eram quanto ao cumprimento de compromissos assumidos por Dilma Rousseff durante a campanha eleitoral sobre temas como legalização do aborto e legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Por fim, Carvalho ainda levou à bancada o recado de Dilma que reafirmou seu compromisso de que não tomará medidas que modifiquem a legislação atual sobre os temas relevantes para os parlamentares cristãos.

Contato: jussara.teixeira@christianpost.com Twitter: @TeixeiraJussara
  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca