The Christian Post > Tecnologia|Ter, 21 Fev. 2012 09:39 AM EST

Google enfrenta acusações da Microsoft, depois de pego espionando usuários da Apple

PorJussara Teixeira | Colaboradora do The Christian Post

Depois de ser acusada de transpassar configurações de privacidade do Safari, o navegador da Apple, para obter informações sobre os usuários, agora o Google enfrenta acusações da Microsoft por empregar a mesma técnica no Internet Explorer.

  • google
    (Foto: Reuters)
    Foto da tela mostrando o Buscador do Google.

A ‘técnica’ utilizada pelo Google consiste em enviar cookies, arquivos capazes de monitorar o comportamento dos usuários e enviar as informações de volta à empresa, segundo reportagem do Wall Street Journal. A ‘espionagem’ tem o objetivo de associar anúncios publicitários personalizados nos browsers dos usuários, sem que para isso eles tenham autorizado previamente.

O vice-presidente corporativo da Microsoft para o Internet Explorer, Dean Hachamovitch, postou em seu blog que a empresa de Bill Gates conseguiu provas que o gigante das buscas estaria utilizando-se dos cookies para burlar a proteção à privacidade do browser e rastrear hábitos dos usuários na internet.

A postagem de Hachamovitch diz: “quando a equipe do IE ouviu que o Google tinha burlado as configurações de privacidade de usuários do Safari, nós nos fizemos uma pergunta simples: o Google está burlando as preferências de privacidade de usuários do Internet Explorer também? Descobrimos que a resposta é sim”, afirmou.

O Google, flagrado no ato de violar a privacidade online dos usuários retirou o código espião de circulação desde que fato vazou para a imprensa. Apesar de reconhecer seu erro, a empresa destacou que os “cookies de anunciantes não coletam informação pessoal dos usuários”.

Com o fato comprovado tanto pela Apple como pela Microsoft, o gigantes das buscas caiu em contradição com seu próprio lema: “Don’t be evil”, que significa algo `não seja mau`.

Curta-nos no Facebook

O debate sobre segurança, privacidade e proteção de dados voltou com isso ao centro do debate atual na tecnologia da informação. A União Européia solicitou ao Google que este aguardasse até que os países membros preparassem seus usuários para a nova reforma de privacidade do buscador.

Na Europa, em 2011, o Google já foi advertido pela Federação Federal de comércio, a não “deturpar” suas práticas de privacidade sob pena de multa.

Contato: jussara.teixeira@christianpost.com Twitter: @TeixeiraJussara
  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca