The Christian Post > Política|Qui, 27 Mai. 2010 04:47 AM EST

Governador de Oklahoma Veta Quarto Projeto de Lei do Aborto

PorJennifer Riley | Repórter do Christian Post tradutor Amanda Gigliotti

O Governador de Oklahoma, Brad Henry, vetou na quarta-feira à tarde uma proposta de lei que faria maior restrição nas companhias de seguros privadas.

O veto do governador, do projeto de lei 3.290 é a quarta legislação relacionada ao aborto rejeitada este ano. Todas as três leis anteriores foram substituídas com sucesso por membros da Câmara e do Senado.

O último projeto de lei vetado propôs alterações de seguros estatais criados nos termos da nova lei federal de assistência média para cobrir a maioria dos abortos. Mudanças de seguros estatais são novos mercados para aqueles que não recebem os seus seguros através de seu empregador.

Embora o projeto permita que as seguradoras de saúde privadas cubram o aborto em casos de estupro, incesto ou de impedir a morte da mãe, ele obriga que a mulher compre uma apólice de seguro suplementar distinta para receber a cobertura.

O Gov. Henry criticou o projeto, alegando que pune as vítimas de estupro e incesto, porque a medida exige que relate o crime nas primeiras 48 horas para poder receber a cobertura do aborto.

"Se uma vítima de incesto não relata o ataque à polícia durante o período de tempo especificado por esta lei, será negada a cobertura, a menos que ela tenha a visão perspicaz de comprar um seguro especial antes de que o crime seja cometido contra ela ", escreveu o governador democrata em seu veto, de acordo com NewsOk.com.

Curta-nos no Facebook

O republicano de Skye McNiel (R-Bristow), que desenvolveu a medida, disse que falaria com líderes da Câmara esta semana sobre se será necessário tentar uma substituição do veto.

A Assembléia Legislativa de Oklahoma é controlada pelos republicanos. Os democratas pró-vida ajudaram os republicanos neste ano a cancelar os últimos três vetos do governador relacionados ao aborto.

Na terça-feira, o Senado completou o terceiro cancelamento do veto de Henry de uma lei sobre o aborto. A medida exige que as mulheres que procuram um aborto forneçam informações pessoais a serem incluídas em um site de estatísticas da rede pública sem os nomes das mulheres. Os defensores do projeto dizem que é preciso entender porque as mulheres recorrem ao aborto e prevenção.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca