The Christian Post > Mundo|Qua, 30 Jan. 2013 16:35 PM EST

Heróis da tragédia de Santa Maria: estudante salvou 14 antes de morrer intoxicado no incêndio da boate Kiss

PorAdriano Silveira | Correspondente do The Christian Post

Em meio a esse trágico incêndio da boate Kiss, em Santa Maria, que já vitimou 235 pessoas, destacam-se histórias heroicas. Em uma delas, o estudante de educação física, Vinícius Montardo Rosado, 26, se tornou um verdadeiro mártir ao retirar 14 pessoas de dentro do estabelecimento antes de cair desacordado, ser socorrido por bombeiros e morrer na ambulância, a caminho do hospital.

  • Santa Maria
    (Foto: Reuters)
    No Brasil, este foi o incêndio mais mortífero desde 1961.
Related Topics

Vinícius havia sido um dos primeiros a escapar de dentro da casa noturna em chamas, mas após verificar que sua irmã Jéssica estava bem, ele resolveu voltar ao prédio, para ajudar quem não havia saído ainda. O número de pessoas que ele teria salvado foi contado segundo relatos de sobreviventes.

Mesmo com a tristeza da família nesse momento, o pai de Vinícius, o gerente de eventos, Ogier de Vargas Rosado, 51, concorda que se não fosse a atitude do filho teria sido muito pior: “Se ele e muitos outros jovens não tivessem voltado para ajudar, essa tragédia seria muito maior. Em vez de 235, seriam 400, 500 mortos”, disse Ogier.

Segundo a família, o estudante tinha planos de ir para São Paulo trabalhar após a formatura marcada para este ano. Ele queria juntar dinheiro para realizar um cruzeiro marítimo. Praticante de esportes que exigem vigor, como rúgbi, tinha outro sonho de se tornar lutador de MMA.

Pessoas que sobreviveram e que participaram do velório coletivo realizado no ginásio esportivo da cidade reconheceram Vinícius. Um deles, Bruno, disse: "Lembro dele. Foi ele quem me salvou”, afirmou.

Segundo ele, foram 14 os resgatados pelo estudante de educação física. “Santa Maria não pode ser lembrada como uma terra onde aconteceu uma tragédia, mas uma terra de heróis”, completou.

Curta-nos no Facebook

A casa noturna Kiss desrespeitou pelo menos dois artigos de leis estadual e municipal no que diz respeito ao plano de prevenção contra incêndio.

De acordo com a legislação do Rio Grande do Sul e a de Santa Maria, uma exigência não cumprida pela boate é a existência de uma segunda porta, em casos de emergência, para ajudar na evasão de pessoas do local. Um dos sócios do estabelecimento já teve o pedido de prisão decretado.

  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
  • Wanderlei Silva no TUF Brasil...
Não Perca