The Christian Post > Entretenimento|Ter, 30 Abr. 2013 07:34 AM EST

Jogador da NBA assume ser gay e diz que leva ensinamento de Jesus a sério

PorSarah Curty | Correspondente do The Christian Post

O jogador Jason Collins, um dos veteranos da liga de basquete americana, assumiu sua homossexualidade na tarde desta segunda-feira. Com 34 anos, o pivô do Washington Wizards, afirmou em um artigo assinado por ele na revista Sports Illustrated que é gay, mas que leva a sério os ensinamentos de Jesus.

  • collins
    (Foto: Reuters/Tami Chappell)
    Jason Collins (de branco) defende o Boston Celtics em jogo em Atlanta em 5 de janeiro de 2013.
Related Topics

No artigo de capa da edição de 6 de maio da revista americana, Collins afirma: “Sou um pivô da NBA de 34 anos. Sou negro. E sou gay”.

“Não tinha a intenção de ser o primeiro atleta assumidamente gay jogando numa equipe de um grande esporte norte-americano. Mas, uma vez que seja eu, fico feliz de iniciar essa discussão”, escreve.

Segundo ele, ninguém levantaria sua mão para afirmar que é diferente dos demais e, já que ninguém fez isso, é ele quem vai fazer.

Collins conta sua trajetória como jogador de basquete em doze temporadas em seis equipes diferentes e explica o porque está “saindo do armário” agora. Ele afirma que começou a pensar nisso em 2011, quando a temporada de jogos estava no fim.

“[O fim da temporada] me obrigou a confrontar quem eu realmente sou e o que eu realmente quero”, escreve. Collins não se assumiu antes para preservar o seu time, esperando que a temporada acabasse para fazer o anúncio.

Curta-nos no Facebook

Segundo ele, a recente tragédia durante a maratona de Boston o fez repensar suas escolhas. “Eu vi que não deveria esperar pelas condições perfeitas para sair do armário. As coisas podem mudar num instante, então por que não viver honestamente?”, questiona Collins.

“Eu sofri anos de angústia vivendo uma mentira. Eu estava certo de que meu mundo cairia se alguém soubesse. E, ainda assim, quando eu reconheci minha sexualidade me senti inteiro pela primeira vez. Eu ainda tinha o mesmo senso de humor, as mesmas manias e ainda tinha meus amigos à minha volta”, lembra.

Ele conta que é de uma família muito unida que sempre levou em consideração os ensinamentos cristãos. “Eu levo muito a sério os ensinamentos de Jesus, particularmente os que dizem respeito à tolerância e compreensão”, afirma.

Ele afirma que aceita a todos incondicionalmente e que a crença em Jesus fez aumentar esse sentimento. E, por isso, Collins espera que seja apoiado, já que ele mesmo afirma que vai contra o estereótipo gay.

O jogador recebeu o apoio de diversas personalidades, inclusive do ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, e do principal dirigente da NBA David Stern. Os dois elogiaram a atitude de Collins e se disseram orgulhosos.

Jason termina o artigo afirmando que está muito mais feliz depois de se assumir para sua família e amigos e que, “na grande família que é a NBA, [ele é] o parente que saiu do armário”.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca