The Christian Post > Cristianismo|Seg, 12 Jul. 2010 18:25 PM EST

LCMS Urgiu Defender Verdades Bíblicas Abandonadas

PorLillian Kwon | Christian Post Reporter tradutor Rodrigo L. Albuquerque

O líder do segundo maior corpo Luterano no país saudou os delegados no fim de semana com uma nota de afirmação de que eles são os defensores da linha de frente das verdades bíblicas.

Embora lamentando a direção liberal que o corpo da sua irmã, a Igreja Evangélica Luterana nos Estados Unidos, e a Igreja Episcopal têm tomado nos últimos anos, o presidente Gerald B. Kieschnick - da Igreja Luterana-Sínodo Missouri - agradeceu sua denominação por preservar unicamente o Evangelho.

"A contribuição singular da Igreja Luterana-Sínodo de Missouri para o Cristianismo (LCMS) no mundo é que nós sempre tivemos permanecidos firme e sem compromoter a verdade de Deus inspirada, inerrante e infalível Palavra," disse ele no domingo na 64º convenção regular, em Houston.

Durante sua convenção de oito dias, esta semana, o LCMS irá considerar resoluções em resposta à decisão da ELCA, no verão passado, para permitir que gays e lésbicas não-celibatários no plantel do clero. Uma das resoluções elogia as "implicações teológicas das Decisões de 2009 da ELCA" documento de estudo e de referência.

Enquanto os dois corpos Luteranos tinham parceria juntos em trabalhos relacionados com a misericórdia e alívio, a ação da ELCA - ou o que Kieschnick descreveu como um abandono da verdade bíblica - agora ameaça a relação de cooperação, afirma o documento.

O documento não chama o LCMS para, imediatamente, cortar os laços com a ELCA, mas manifesta a esperança que a sua posição teológica será respeitada e que pode "evitar políticas ou decisões que exigem de nós pararmos o nosso apoio e envolvimento em suas atividades."

Curta-nos no Facebook

Outras discussões francas e sérias sobre o assunto também são necessárias, acrescenta.

Em seu relatório domingo, Kieschnick indicou que a ELCA desceu em "pântanos de compromisso," iludiu a doutrina cristã, e editou "A Palavra de Deus para servir os caprichos do dia."

E assim como o LCMS defendeu a "pureza do Evangelho," no início dos anos 1970, eles estão continuando a luta de hoje, ele notou.

Desde a polêmica ação da ELCA, dezenas de Igrejas têm tido votações para cortar os laços com a denominação - o maior grupo luterano no país - e vários têm buscado o apoio da LCMS, de acordo com Kieschnick.

As Igrejas separatistas estão indo para o corpo Luterano menor para apoio teológico, formação, assistência missão, assistência financeira e companheirismo confessional conservador, disse ele.

Kieschnick reafirmou a posição da LCMS que o comportamento homossexual é contrário à vontade de Deus e, portanto, intrinsecamente pecaminoso e que o casamento é uma instituição divina que une um homem e uma mulher juntos em uma união de uma só carne. Ela não deve ser quebrada até que a morte os separe. Ele ainda repetiu a teologia e as confissões que a denominação mantém, incluindo a crença no Deus trino e que o ofício pastoral é limitado aos homens.

"Isto é o que cremos, ensinamos e confessamos," ressaltou. "Qualquer pessoa que alega o contrário é simplesmente desinformado ou enganado. A Igreja Luterana-Sínodo de Missouri, por 163 anos, foi uma empresa sólida, evangélica, fiel, bíblica, Igreja Cristã Confessional e peço a Deus que sempre seja."

Ele acrescentou que a preservação da verdade bíblica não faz a Igreja estática ou incapaz de adaptar-se aos novos tempos que o LCMS tem lutado com a adesão encolhendo ao longo dos últimos 40 anos.

Trata-se de "proclamar um Cristo imutável para um mundo em mudança," frisou.

A composição no LCMS é atualmente 2,4 milhões. Kieschnick reconheceu que a denominação está lutando com seu quinhão de problemas, incluindo a discordância sobre a diversidade (em termos de culto, o estilo, o papel dos leigos e o serviço das mulheres), a falta de civilidade e responsabilidade, a má comunicação, e uma perda de seus filhos e netos das Igrejas LCMS.

Ele pediu ao corpo da Igreja para fazer face a esta realidade, a fim de corrigir os problemas e seguir em frente para alcançar os perdidos.

"O tempo é curto e o inferno é quente," observou ele. "Oro para que nós façamos compromisso novamente para proclamar a mensagem de Cristo e Ele sozinho."

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca