The Christian Post > Cristianismo|Seg, 31 Jan. 2011 12:05 PM EST

‘Tiger Mother’ Instiga Discussão Parental na Mega-igreja III

PorAudrey Barrick | Repórter do Christian Post tradutor Amanda Gigliotti

A “Tiger Mother” continua a irritar-se mesmo com Igrejas entrando em debate do que se faz para ser bons pais.

  • henry-cloud-christian-post
    (Foto: Willow Creek Community Church via The Christian Post)
    O psicólogo clínico Dr. Henry Cloud (à esquerda) discursa sobre parentalidade com o Pastor Bill Hybels na Willow Creek Community Church em South Barrington, Illinois, 30 de janeiro de 2011.

A Igreja Willow Creek Community em South Barrington, III., - uma das maiores Igrejas no país – recebeu o psicólogo Dr. Henry Cloud este fim de semana para obter a resposta ao estilo dos pais do autor Amy Chua.

“Muito disso é muito psico,” disse Cloud na mega-igreja, particularmente estarrecido, como muitos outros, que Chua rejeitou um cartão de aniversário de sua irmã mais nova. A mãe chinesa americana sentiu que sua filha não pôs o pensamento e esforço suficiente em fazer o cartão.

Mas uma coisa que Cloud é grato disso é a discussão do livro de Chua, Battle Hymn of the Tiger Mother (Hino de Batalha da Mãe Tigre), começou ele.

O pastor sênior da Willow Creedk, Bill Hybels, notou como tem se passado anos desde que a estória de pais “recebeu imprensa presente.”

Desde que o The Wall Street Journal publicou um excerto do livro no início deste mês, a mídia e o público tem sido tudo sobre ele, principalmente, criticando pais super-rigorosos de Chua (ela não aceitaria menos que a nota A, nada de dormir tarde ou jogos na escola eram autorizados e práticas de piano por horas, sem interrupção até que a peça fosse tocada corretamente).

Curta-nos no Facebook

Cloud reconheceu que muitos pais têm "bebido o kool-aid" da auto-estima dos pais, onde eles se concentram principalmente em simplesmente fazer seu filho se sentir especial.

"Estou realmente preocupado com um monte de crianças que não estão sendo levadas para onde elas precisariam atuar porque é isso que a vida vai fazer," disse ele, sob aplausos da congregação.

O que constrói a confiança e a auto-estima, segundo ele, é competência. Isto inclui ajudar as crianças a saber como se relacionar, colocar suas habilidades e dons para uma boa utilização, manter os padrões.

"Parte do que é cerca de parentalidade é ajudar a satisfazer as necessidades das crianças e, lentamente, ajudá-los a compreender que a vida exige coisas deles e eles não são especiais só porque eles aparecem no mundo," disse Cloud.

A construção mais útil do que a auto-estima, de acordo com Cloud, é auto-imagem - ou a imagem que temos de nós mesmos.

Ele explicou: "A parentalidade nos dá uma auto-imagem, antes de tudo de que você é amado, mas por outro lado que você tem dons, habilidades ... e que você é capaz de executar até os padrões daqueles, e em terceiro lugar que eu não estou fazendo algumas coisas muito bem ... eu tenho algumas partes que tenho que crescer. Isso é uma auto-imagem saudável também. "

Em relação ao "carregado" tema de espancamento, Cloud desaconselhou a disciplina de qualquer tipo que é feito com raiva.

"Se você está disciplinando com ira, aqui está o que a criança aprende: eu vivo com um psicopata, não é problema meu," disse ele sem rodeios. "O que a disciplina faz é que faz a criança ter um problema que precisa resolver."

A Willow Creek foi abordar a questão da família, namoro, amor, casamento e parentalidade, como parte de sua série da família. A série começou no início do Ano Novo com Hybels, que vem estudando e ensinando sobre o tema da paternidade por mais de 35 anos.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca