The Christian Post > Cotidiano|Sex, 31 Mai. 2013 15:43 PM EST

MEC decide alterar pergunta preconceituosa sobre domésticas em questionário do Enem 2013

Levantamento socioeconômico colocava a opção empregada mensalista entre diversos objetos

PorMaria Carolina Caiafa | Correspondente do The Christian Post

A questão 7 do levantamento socioeconômico do Exame Nacional do Ensino Médio 2013 (Enem 2013) está gerando polêmica ao colocar no meio de uma série de objetos, como TV, geladeira, automóvel e computador, a opção empregada mensalista, coisificando essas profissionais. Após reclamação da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad), de estudantes e de outros setores da sociedade, o Ministério da Educação (MEC) decidiu alterar a pergunta e reconheceu o erro nesta sexta-feira (31).

  • empreguetes
    (Foto: Divulgação/Tv Globo)
    Empreguetes foi o grupo fictício formado por Penha (Taís Araújo), Rosário (Leandra Leal) e Cida (Isabelle Drummond), na novela Cheias de Charme, exibida pela Tv Globo em 2012.

“O ministro Aloizio Mercadante considera que a forma da pergunta que se refere a trabalhadores domésticos é inadequada, e vai encaminhar a necessidade de sua adequação, preservando os critérios técnicos, mas garantindo integralmente o respeito àqueles trabalhadores”, afirmou o órgão em nota.

Nessa, esclareceu-se ainda que as questões foram baseadas no Critério de Classificação Econômica Brasil (CCEB), organizado pela Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa (ABEP), que tem como objetivo medir a situação econômica dos participantes.

Creuza Maria de Oliveira, presidente da Fenatrad, disse que esse foi “um ato discriminatório porque nos [trabalhadoras domésticas] reduziu a objetos. Não foi perguntado se na casa do aluno havia pais, filhos ou parentes. Só objetos e as empregadas domésticas. E o mais grave é que quem elaborou esse questionário são pessoas ligadas à educação, formadores de opinião. Será que eles ensinam para as crianças que empregadas são utensílios domésticos?”, questionou ela.

Outro problema da pergunta é ainda colocar o termo no feminino, relacionando a atividade às mulheres e, assumindo assim, um preconceito histórico de gênero.

O questionário socioeconômico é aplicado aos candidatos do exame desde 1998. A partir de 2009, passou a ser preenchido pela internet. O formulário serve para o MEC avaliar o perfil de quem faz o exame e elaborar políticas educacionais. O candidato deve informar, por exemplo, a renda familiar mensal, a escolaridade de seus pais e se trabalhou antes de prestar a prova.

Curta-nos no Facebook

A pergunta 7 gerou mais estranhamento neste ano, já que o Brasil vive um momento politico de garantir direitos a essas profissionais, por exemplo, com a aprovação da PEC das Domésticas, ampliando, recentemente, os direitos trabalhistas da categoria.

Infelizmente, esse tipo de questões é comum nas pesquisas que buscam estimar a renda dos que participam das enquetes no país.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca