The Christian Post > Vida|Seg, 22 Abr. 2013 17:23 PM EST

Médico lança manual de sexo para judeus ultraortodoxos

PorSarah Curty | Correspondente do The Christian Post

O psicanalista doutor David Ribner lançou no ano passado um livro para auxiliar judeus ultraordoxos na hora da noite de núpcias. Em breve, a versão em hebraico irá para as lojas de Israel.

  • judeu
    (Foto: Reprodução/BBC)
    Psicanalista lança guia para judeus recém-casados. 'Se nunca viram um filme, nunca leram um livro, como vai saber o que fazer?', questiona o médico

Ribner afirma à BBC que esse guia já deveria ter sido publicado há muito tempo, já que os judeus ultraortodoxos não tem nenhum ou quase nenhum contato com o sexo oposto até o dia do seu casamento quando, espera-se, que irão consumar seu casamento.

Interação com o sexo oposto é rara na cultura ultraortodoxa. Contato físico apenas acontece entre marido e esposa e familiares próximos. Filmes e internet são estritamente restritos.

Mas como agir se não têm conhecimento do que deve ser feito?, questiona o psicanalista. “Nós queríamos que o livro fosse um local no qual as pessoas pudessem dizer: "Eu não sei nada e quero aprender alguma coisa”, afirma Ribner, que escreveu o livro em coautoria com a pesquisadora ortodoxa Jennie Rosenfeld.

O “Newlywed’s Guide to Physical Intimacy” (Guia de Intimidade Física para Recém-Casados, em tradução livre) começa do básico, explicando, por exemplo, as diferenças entre os corpos do homem e da mulher.

“O sexo é apropriado dentro do contexto matrimonial. O que vai além não é tratado [entre os judeus]. Por causa disso, é muito difícil que as pessoas dialoguem a respeito”, afirma o médico.

Curta-nos no Facebook

Sexo é um tabu e, por isso, o livro não tem ilustrações. As imagens estão anexadas em um envelope lacrado no fim do livro com um aviso de que ali estão contidas imagens sexuais.

“Nós quisemos ensinar as pessoas não só onde por seus órgãos sexuais, mas onde por seus braços e pernas. Se você nunca viu um filme, nunca leu um livro, como vai saber o que fazer?”, diz Ribner.

O psicanalista mantém em seu consultório diversos exemplares do livro e o recomenda para alguns de seus pacientes. “É um livro muito útil para pessoas que foram criadas na religião e que nunca receberam nenhum tipo de educação sexual”, afirma.

As relações sexuais são incentivadas pela religião judaica apenas em relacionamentos conjugais. Ter muitos filhos é recomendável, o que faz do livro importante, defende Ribner.

“O que é interessante sobre o livro é que ele conversa sobre sexualidade com os judeus de uma maneira aberta”, reitera.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca