The Christian Post > Vida|Ter, 9 Abr. 2013 09:16 AM EST

Menina de 2 anos agradecendo a Deus por fim de quimioterapia faz sucesso no Facebook

PorAmanda Gigliotti | Repórter do The Christian Post

Um menina de dois anos e 9 meses comoveu os internautas no Facebook ao postar uma foto de agradecimento a Deus, pelo fim de sua quimioterapia. Emanuela Kobanawa ou Manu, como é conhecida, sofre de um câncer raro e fazia tratamento no Grupo de Assistência à Criança com Câncer (GACC), em São José dos Campos (SP).

  • manu
    (Foto: Facebook/Combate ao Câncer)
    Foto da menina de 2 anos, Manu, agradecendo a Deus por fim de quimioterapia comove internautas.

“Estou a 7 meses sem quimioterapia!!! Agradeço a Deus e ao GACC – São José dos Campos”.

A foto já recebeu mais de 100 mil curtidas em dois posts na página do “Combate ao Câncer”, onde se mostram situações reais de pessoas que vivem com câncer.

Manu sofre com a doença Histiocitose de Células de Langerhans desde os 3 meses de idade e faz quimio desde então. Aos 6 meses, Manu ficou internada na UTI por 45 dias, quando lutou bravamente pela vida.

Ela continuou a fazer o tratamento com várias idas e vindas da doença e hoje, aos quase 3 anos de idade, parece estar curada da doença. Há 7 meses, Manu não faz quimioterapia e repousa normalmente em sua casa.

De acordo com o G1, a ideia de postar o agradecimento no Facebook foi de seu pai Erick Moura. A intenção foi de comemorar a vitória de Manu e também ajudar o instituto que a ajudou.

Curta-nos no Facebook

Segundo Erick, o Grupo de Assistência à Criança com Câncer (GACC), o único hospital do Vale do Paraíba, em São José dos Campos, passa por uma crise financeira. O GACC é especializado em tratamento para crianças com câncer e para atender à crescente demanda de pacientes acumulou uma dívida de cerca de R$ 800 mil.

“A gente sabe da dificuldade para se manter um hospital daquele porte. Não é fácil. Aí tivemos a ideia de comemorar os 7 meses sem quimioterapia da Manu, mas também jogar uma sementinha para que as pessoas se sensibilizem pelo o que o Gacc está passando. Minha filha está em fase final de tratamento, mas tem muito mais gente que precisa de ajuda", disse ele, segundo a mesma publicação.

A entidade oferece tratamento para mais de 500 crianças e jovens em 39 cidades do Vale do Paraíba e região. Caso as dívidas não sejam pagas, o hospital corre o risco de suspender o atendimento.

"A gente fica chateado por essa crise porque a gente sabe o tanto que eles fazem. Não só por nossa filha, mas para muitas crianças. Eles fazem tudo pensando no tratamento. Sempre fizeram o melhor pela minha filha. É um trabalho muito bonito, humano. Não só paciente, mas família também. Eles fazem muita coisa mesmo, pensando principalmente no bem-estar", disse Moura.

Para colaborar com o GACC, é só acessar o site www.gacc.com.br e clicar no link quero fazer uma doação.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca