Print CP Article

Morrem mais dois manifestantes em confrontos no Egito

Thu, Jan. 31, 2013 Posted: 01:53 PM EDT


Mais duas pessoas morreram nesta quarta-feira (30) durante confrontos entre manifestantes e policiais, no Cairo, capital do Egito. Depois de tiroteio, um homem morreu na hora e outro faleceu a caminho do hospital. A violência iniciada na última sexta-feira já deixou mais de 50 mortos depois que a FSN, coalizão de partidos da oposição, convocou manifestações populares contra o governo egípcio.

A maioria das mortes decorrentes das manifestações pelo país nos últimos dias aconteceu em Port Said, no nordeste do Egito. Os confrontos nesta cidade começaram no sábado, depois da condenação à morte de 21 torcedores de um time de futebol local, que foram acusados de participar dos trágicos acontecimentos que deixaram 74 mortos há cerca de um ano.

O país enfrenta nova crise política, com violentos embates pelas ruas todos os dias, e oposição já fala em diálogo com o presidente islamita Mohamed Morsi. Um dos principais nomes da FSN, Mohamed ElBaradei, pediu uma reunião de urgência com Morsi e integrantes do governo para tentar resolver a situação.

Na segunda-feira, o presidente Morsi havia feito um apelo aos representantes da oposição e dos partidos islamitas para que apoiassem um diálogo nacional. Porém, os oposicionistas rejeitaram a proposta que a consideraram "sem sentido".

A FSN exige que o presidente egípcio assuma a responsabilidade pela violência atual e pede a formação de um governo de união nacional. Morsi viajou à Berlim para uma visita relâmpago onde se encontrou com a chanceler alemã Angela Merkel por algumas horas. Ele espera arrumar apoio político e financeiro. Nesta quinta-feira (31) os partidos rivais realizaram uma reunião para tentar um acordo que pretende dar fim a grave crise política.

As eleições legislativas no Egito, marcadas para daqui quatro meses, vão decidir sobre uma nova liderança. Enquanto isso, Morsi disse que declarou estado de emergência no país a contragosto. O estado de urgência, inclusive com toque de recolher, será revogado logo que não for mais necessário. Por causa da atual crise, o presidente egípcio cancelou viagem à França, mas manteve a visita à Alemanha.

Adriano Silveira


Copyright © Christianpost.com. All rights reserved.