The Christian Post > Entretenimento|Qui, 28 Jul. 2011 23:32 PM EST

Causa da Morte de Amy Winehouse Foi Por Deixar o Álcool, Diz a Família

A família da cantora Amy Winehouse culpou a decisão de deixar de beber como o motivo da sua morte. O pai de Amy, Mitch Winehouse, supostamente disse durante seu funeral que não havia bebido nada durante três semanas, e as informações são de que as fontes da família acreditam que a retirada dramática e o “choque” poderiam tê-la matado.

Fontes disseram ao jornal Sun que Amy havia ignorado a sugestão de seu médico de diminuir gradualmente o consumo de álcool. Eles acreditam que o corpo da cantora não podia lidar com a mudança abrupta, e que um ataque pode ter terminado com sua vida.

Uma fonte próxima da família disse: “A abstinência deu ao seu corpo tal choque que pensou que era tempo de sua morte”.

Três dias antes de sua morte, foi informado que Amy estaria bebendo Red Bull e genebra no festival de iTunes em Camden, Londres. Mitch Winehouse negou as informações e defendeu a sobriedade de sua filha em seu elogio, e uma fonte da família revelou mais do que foi dito no funeral.

“Ele queria que todos soubessem que ele, seu namorado, e seu gerente pensassem que na realidade era o contrário”, disse o informante da família. “Ele disse que os médicos haviam dito a Amy que reduzisse gradualmente seu consumo de álcool e evitassem uma parada a todo o custo. Amy lhe disse não podia fazer isso. Era tudo ou nada e lhe disse que deixaria por completo”.

A fonte próxima à família de Winehouse acrescentou, “Mitch disse que o choque de se dar por vencida, depois de tudo o que havia passado em poucos anos ruins, foi demais para ela”.

Curta-nos no Facebook

Um especialista de fígado, o professor Roger Williams, disse ao Sky News Online que é “pouco provável” que Amy tivesse morrido por deixar o álcool. Ele disse que é possível que ela possa ter morrido da abstinência do álcool, mas somente dentro das primeiras horas depois de deixar de tomar.

Williams trata do ex-jogador de futebol britânico e alcóolico George Best.

“é certamente possível que morrer em causa da abstinência de álcool ou delirium tremens (DT), uma vez que afeta o coração”, disse Williams. “Mas isso acontece de 24 a 36 horas depois de deixar o álcool”.

Ele também enfatizou que em todas as experiências dos pacientes DT, ela pode causar vômitos, convulsões e morte em casos extremos.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca