The Christian Post > Entretenimento|Ter, 21 Out. 2014 12:30 PM EST

Nova série sobre Jesus, do canal National Geographic, traz ator libanês no papel principal

Produção promete lançar um olhar inédito sobre a vida de Cristo

PorNicola Menzie | Repórter do The Christian Post tradutor Alexandre Correia

O canal National Geographic revelou um elenco diversificado e repleto de estrelas para sua próxima produção televisiva, baseada no livro best-seller Killing Jesus: A History (Matando Jesus: Uma história, em tradução livre) de Bill O'Reilly e Martin Dugard, prevista para lançamento mundial em 2015.

  • the bible
    (Foto: Grace Hill Media)
    O ator português Diogo Morgado interpreta Jesus Cristo na minissérie 'The Bible', exibida pelo canal de televisão americano History Channel. A minissérie estreou dia 3 de março de 2013 e está programada para ter o último episódio dia 31 de março, domingo de Páscoa.

De acordo com um comunicado de imprensa do National Geographic, o elenco principal inclui: Haaz Sleiman (conhecido pelo filme O Visitante) no papel-título como Jesus, Stephen Moyer (do seriado True Blood) como Pôncio Pilatos e Kelsey Grammer (o Fera do filme X-Men) como o rei Herodes.

Chamado de "evento televisivo global", a produção do canal dramatiza o livro (ainda não lançado no Brasil) com base nos eventos que levaram à morte de quem O'Reilly chamou de "o homem mais influente da história: Jesus de Nazaré".

"O filme vai narrar a vida de Jesus de Nazaré, através da releitura dos intensos conflitos políticos, sociais e históricos durante o Império Romano que culminaram com a sua morte. Jesus viveu numa época em que o Império Romano dominava o mundo ocidental, e ele fez inimigos poderosos, enquanto pregava uma filosofia de paz e amor. Hoje, mais de 2,2 bilhões de pessoas seguem seus ensinamentos, mas os detalhes históricos profundos dessa época geralmente são secundários para a sua história”.

Quanto ao elenco da série Killing Jesus, a produtora executiva Heather Moran aponta que: "O talento combinado desse elenco incrível é incomparável, e mal podemos esperar para ver o que esse time de atores pode fazer”.

Ela acrescentou: "Com esse elenco estrelar e um roteiro de tirar o fôlego baseado no livro de Bill [O’Reily], vamos explorar os acontecimentos políticos e históricos que cercaram a vida e morte de Jesus como nunca antes foi feito".

Curta-nos no Facebook

O'Reilly, conhecido nos EUA por seu programa no canal Fox News, The O'Reilly Factor, insiste que os expectadores da série, que será lançada em 2015, "estarão diante de algo muito diferente e muito especial".

"A produção ‘Killing Jesus’ vai abrir novos caminhos para a narração da vida do mais famoso ser humano que já viveu", acrescentou O'Reilly, que está entre uma lista de produtores-executivos, que inclui Ridley Scott, David Zucker, Mary Lisio, Teri Weinberg, e Charlie Parsons.

O ator Haaz Sleiman, nascido no Líbano e que emigrou para os Estados Unidos quanto tinha em torno de 20 anos, parece estar quebrando o molde em sua interpretação da figura mais venerada do cristianismo.

Produções populares sobre Jesus geralmente são estreladas por atores de feições europeias no papel messiânico, como visto nos blockbusters Paixão de Cristo (2004) e Filho de Deus (2014), o último dos quais surgiu a partir de uma minissérie The Bible, sucesso no canal History.

Também entre o diversificado elenco está o ator negro Alexis Rodney (de Guardiões da Galáxia), que interpreta Simão Pedro, a quem os evangelhos mostram como o “chefe” dos apóstolos, e o inglês-indiano Abhin Galeya, como João Batista.

“Killing Jesus marca a terceira parceria entre o canal National Geographic, a Scott Free Productions e Bill O'Reilly”, de acordo com o comunicado de imprensa.

Outras produções de Bill similares à série, Killing Kennedy e Killing Lincoln, foram os dois programas mais assistidos no canal.

O'Reilly e Dugard, ambos católicos romanos, venderam 1,2 milhões de cópias do livro Killing Jesus na primeira tiragem, durante o lançamento em setembro de 2013.

Embora popular, o livro que figura nas primeiras posições da seção de religião do site Amazon.com, alguns leitores criticaram o livro, como o blogueiro e crítico de livros cristãos Tim Challies.

A opinião de Challies sobre o livro foi considerada a mais útil dentre os mais de 7.680 comentários.

O blogueiro insiste em sua crítica que a obra "não é um livro ruim, tanto quanto é um livro incompleto", criticando O'Reilly e Dugard por focar exclusivamente nos aspectos históricos e deixar de abordar o "significado espiritual da vida e morte de Jesus Cristo".

O'Reilly reconheceu o fato, quando disse ao programa 60 Minutes que, "não há nenhuma religião no livro. É só história".

Mas muitos leitores parecem não se importar com isso, o livro tem uma classificação média de 4,5 estrelas, com base em mais de 26.460 leitores.

A equipe de produção de Killing Jesus ainda conta com Chris Menaul, que assume o comando na direção e Walon Green, ganhador do Oscar e do Emmy, que aparece creditado como roteirista.

Killing Jesus tem estreia mundial prevista no National Geographic Channel em 2015 em 171 países e 45 idiomas.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca