The Christian Post > Entretenimento|Seg, 18 Fev. 2013 10:12 AM EST

Novo filme traz Glória Pires interpretando uma homossexual

PorGiana Guterres | Correspondente do The Christian Post

Foi lançado na última semana o filme “Flores Raras”, com direção de Bruno Barreto. O longa traz a atriz Glória Pires interpretando o papel da arquiteta brasileira Lota de Macedo Soares. A estreia está prevista para 09 de agosto no Brasil. O filme é uma das produções com mais custos na história do cinema brasileiro.

  • glória pires
    (Foto: Glória Pires)
    Atriz Glória Pires.

Durante o Festival de Berlim, na Alemanha, na seção Panorama,foi realizada a estreia da obra. O filme aborda a história de 15 anos de relação amorosa entre a urbanista, paisagista e arquiteta brasileira Lota de Macedo Soares e a poetisa americana Elizabeth Bishop. Os papéis são respectivamente de Glória Pires e a australiana Miranda Otto.

“Tive a oportunidade de conhecê-las nos anos 50 e sim, foi o grande amor das duas”, afirma a produtora do filme Lucy Barreto.

A história tem início no ano de 1951, quando a escritora viaja ao Rio de Janeiro e se hospeda na casa de Mary e Lota, companheiras. Com o inverso entre a timidez de Elizabeth e a sensualidade de Lota surge uma paixão, mas com a resistência de Mary a renunciar ao relacionamento com a brasileira. De acordo com Lucy Barreto, "foi o amor da maturidade", pois "Lota tinha 41 e Elizabeth, 40, e ficaram juntas por 15 anos".

Atualmente no ar, na novela global das 19h “Guerra dos Sexos”, Glória Pires quando recebeu um exemplar sobre a história do longa afirmou que o papel seria seu. Na época, a produtora Lucy nem havia começado a trabalhar no roteiro.

Miranda Otto é conhecida por sua atuação como Éowyn, de “Senhor dos Anéis”. Ao receber o roteiro com seu papel, ficou fascinada com “a ideia de duas artistas convivendo e o fato de que estejam apaixonadas, mas também sintam tanta paixão por pelo que fazem”, afirmou a atriz. Ela também revela que respondeu ao diretor Bruno com “adoro estas mulheres”, alegando que é pouco frequente encontrar roteiros sobre mulheres, protagonistas por sua inteligência e por sua sexualidade.

Curta-nos no Facebook

A produção, marcada por belas paisagens e fotografias, é um dos filmes mais caros do cinema brasileiro em toda sua história. O orçamento é de aproximadamente 13 milhões de reais. A produtora Lucy Barreto conta que o filme foi seu sonho durante 17 anos, após a leitura do romance “Flores raras e banalíssimas” de Carmem L. Oliveira. Desde ler o romance, Lucy soube que o papel da arquiteta era para a atriz brasileira Glória Pires.

  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
  • Wanderlei Silva no TUF Brasil...
Não Perca