The Christian Post > Mundo|Qua, 13 Fev. 2013 17:21 PM EST

Número de muçulmanos e evangélicos cresce enquanto católicos estagnam, mostram dados

PorSarah Curty | Correspondente do The Christian Post

Apesar de vários pontos positivos, o papado de Bento XVI foi marcado também por diversas situações adversas, como a pedofilia entre os padres, roubo de documentos, entre outros. E para adicionar ao quadro pouco positivo, dados mostram a queda no número de católicos em diversos lugares do mundo, com uma estagnação em sua participação nas religiões do mundo.

  • igreja católica
    (Foto: Reuters)
    Oração ecoa a defesa do casamento tradicional pelo Papa Bento XVI e os líderes católicos de todo o mundo.

Bento XVI – que irá anunciar sua renúncia em 28 de fevereiro – presenciou a estagnação do número de fieis católicos, juntamente com o crescimento de outras religiões, como o islamismo e o protestantismo.

Segundo dados da Enciclopédia Cristã Mundial, em 2005, quando assumiu o papado, o número de católicos representava 16,8% da população mundial, cerca de 1,1 bilhão de pessoas. Já em 2010, viu que esse número se manteve quase o mesmo em relação ao aumento da população mundial em 390 milhões de pessoas. Ou seja, a população mundial atingiu quase 7 bilhões de pessoas e o número de católicos passou para 1,17 bilhão, mantendo a mesma porcentagem.

A Enciclopédia Cristã aponta ainda o crescimento do total de muçulmanos. Os fieis passaram de 1,41 bilhão, em 2005, para 1,55 bilhão, em 2010, um aumento de 21,8% para 22,5% da população mundial. Em relação ao número de fieis católicos (75 milhões), o número de muçulmanos foi quase o dobro (140 milhões), especialmente em países da Ásia e da África.

Já os protestantes cresceram com mais expressão e mais rapidamente que as demais religiões. Em 2005, entre pentecostais, neopentecostais e carismáticos, havia cerca de 500 milhões de fiéis, representando cerca de 25% da população cristã mundial. Os evangélicos representavam 7,3% da população global.

Entretanto, em 2010, o número de evangélicos saltou para 583,2 milhões, um aumento de quase 17% em cinco anos, que passaram a representar 9% da população mundial. Globalmente, os evangélicos representam a grande maioria dos pouco mais de 800 milhões de protestantes no mundo, segundo a Enciclopédia Cristã Mundial.

Curta-nos no Facebook

No Brasil, o país mais católico do mundo, os evangélicos também apresentam grande crescimento. Em 2011, o censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou números que mostram que em dez anos (entre 2000 e 2010), os evangélicos saltaram de 26 milhões para pouco mais de 42 milhões de pessoas. De acordo com o censo, a proporção de evangélicos em relação à população brasileira cresceu de 15,5% para 22,2% nesse período.

O número de católicos também modificou. Dos 190 milhões de brasileiros, 64,4% se consideram católicos, de acordo com o último censo.

Na Europa, o European Values Study aponta que, em 2008, o número de católicos representava quase 37% da população europeia. Vinte anos antes, essa porcentagem chegava aos 60%.

De acordo com a Enciclopédia Cristã Mundial, o grande aumento de questionamentos, espírito crítico em relação às religiões, estilo de vida e outros fatores ajudam a explicar o declínio da prática religiosa percebido no mundo nos últimos anos.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca