The Christian Post > Política|Seg, 21 Jan. 2013 12:10 PM EST

Obama usará duas Bíblias históricas e finalizará inauguração com 'Assim Deus me ajude'

PorHamlet Kim | Repórter do The Christian Post tradutor Rodrigo L. Albuquerque

O presidente Barack Obama vai colocar a mão na Bíblia de Abraham Lincoln e Martin Luther King Jr., e terminar seu juramento de posse com a frase não-obrigatória "Assim Deus me ajude", em frente a milhares de pessoas na segunda-feira.

Obama fez o juramento de posse para o seu segundo mandato na Sala Azul antes de meio-dia de domingo - acrescentando a frase "Assim Deus me ajude" - e ele vai recitar o juramento mais uma vez durante a cerimônia de posse na segunda-feira do lado de fora do Capitólio dos EUA. A Constituição determina que o juramento seja feito no dia 20 de janeiro e que caiu num domingo neste ano.

É por escolha que Obama está acrescentando a frase "Assim Deus me ajude", como a maioria de seus antecessores fizeram, e isso não é uma exigência constitucional.

Enquanto não há lei que exija que os presidentes usem uma Bíblia, Obama fez o juramento no domingo com sua mão esquerda sobre a Bíblia da família de sua esposa, Michelle. Na cerimônia de segunda-feira, que será realizada com o tradicional desfile e bolas, o presidente vai usar Bíblias de Lincoln e King.

Obama disse que duas pessoas que ele admira "mais do que qualquer um na história americana" são King e Lincoln. "Os movimentos que eles representam são a única razão de que é possível para mim ser inaugurada", disse o presidente em um vídeo divulgado pelos planejadores inaugurais.

Ativista Myrlie Evers-Williams, a viúva do líder dos direitos civis do Mississippi, Medgar Evars, vai entregar a invocação na segunda-feira. Ela é a primeira mulher e pessoa leiga a ter essa honra. O reverendo Luis León da Igreja Episcopal de St. John, em Washington, que apóia o casamento homossexual realizará a oração de encerramento na cerimônia. O pastor Louie Giglio de Atlanta, que pregou apaixonadamente sobre tráfico de seres humanos, não estará dando a bênção por causa de um sermão que proferiu em meados dos anos 1990, dizendo que a homossexualidade é um pecado. Não está claro se Giglio foi convidado a se retirar ou fez isso voluntariamente, embora publicamente ambos os lados estão dizendo que ele renunciou.

Curta-nos no Facebook

Muitos acreditam que a frase de Obama é que está voluntariamente acrescentando foi usada pela primeira vez pelo presidente Abraham Lincoln em 1865, de acordo com o Sacramento Daily Union. Mas alguns historiadores mantêm que a primeira vez que foi observada durante inauguração de Chester Arthur em 1881.

A linguagem exata a ser usada no juramento presidencial, como previsto na Constituição, é: "Eu solenemente juro (ou afirmo) que vou fielmente executarei o cargo de Presidente dos Estados Unidos, e com o melhor de minha capacidade, preservar, proteger e defender a Constituição dos Estados Unidos".

A frase, no entanto, é expressamente prevista no juramentos tão cedo quanto o Ato Judiciário de 1789 dos Estados Unidos para todos os juízes e oficiais, exceto o presidente - embora a lei também permita que a frase seja omitida por parte do gestor, caso em que seria chamado uma afirmação em vez de um juramento.

Mas alguns americanos tentaram se livrar da fase processando em tribunal federal. Em 2009 Michael Newdow entrou com uma ação para eliminar a frase, no entanto os Supremo Tribunal de Justiça dos EUA recusou-se a julgar o caso.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca