Print CP Article

Ódio Santo

Thu, Jul. 01, 2010 Posted: 05:36 AM EST


“Você odeia o pecado ou está contra ele porque supostamente é para estar?”

Eu não sei quem disse estas palavras. Eu só sei que quando eu ouvi esta frase provocativa quando adolescente, ficou preso em meu cérebro. Ficou preso porque "ódio" não é uma palavra que é usada com tanta frequência em nossa sociedade-de-mel encharcada de minúcia.

Mas talvez ela deveria ser.

Não muito tempo atrás meu filho de 9 anos me perguntou: "Papai, eu posso odiar Satanás?" Eu respondi: "Claro! Por favor!"
"Mas não é um pecado odiar?" ele perguntou.

Eu pensei por um instante e respondi: "Nós podemos odiar o que Deus odeia e Deus odeia o pecado e Satanás."

Ele sorriu e disse: "Boa!" Todo garoto precisa de algo para odiar, além de tarefas domésticas e festas de chá induzidas pela irmã.

Na verdade, todo Cristão precisa de algo para odiar também. Se o pecado e Satanás não estão no topo dessa lista, não sei o que está.

Há uma coisa que tem vindo como apelido, ódio sagrado que deve reduzir-se no fundo da alma de cada crente. Por uma questão de fato, quanto mais eu estudo a Palavra de Deus mais eu percebo o quão central o ódio santo deve ser na vida cristã. Devemos odiar o pecado em nossas próprias vidas e seu impacto na vida dos outros. Devemos odiar injustiça, hipocrisia e materialismo.

Este tipo de ódio santo é visto no Velho Testamento, na vida de David. Porque ele amou tanto Deus que odiava o que Deus odiava e amava o que Deus amava. Confira o Salmo 101:1-4: "Cantarei a benignidade e o juízo; a ti, Senhor, cantarei. Portar-me-ei sabiamente no caminho reto. Oh, quando virás ter comigo? Andarei em minha casa com integridade de coração. Não porei coisa torpe diante dos meus olhos; aborreço as ações daqueles que se desviam; isso não se apagará a mim. Longe de mim estará o coração perverso; não conhecerei o mal."

Davi amava a Deus assim, como um resultado inevitável, odiava o pecado. De certa forma este é um grande teste para o quanto nós realmente amamos a Deus. Não odiamos o que ele odeia?

Santo ódio ferveu na alma de Jesus, quando, em duas ocasiões, ele expulsou os cambistas do templo com um chicote, uma vez no início de seu ministério terreno (João 2:15) e depois no final (Mateus 21: 12.). Quando expulsava os cambistas, ele gritou, "Tirem isso daqui! Como vocês se atrevem a tornar a casa de meu Pai em um mercado! "

A primeira impressão que Jesus fez sobre as massas era a de ódio santo. Ele amava a casa do seu pai e odiava no que os hipócritas e gananciosos a haviam transformado. O chicote reforçou seu ponto com um ponto de exclamação doloroso.

é hora dos cristãos odiarem. E, claro, eu não estou falando sobre odiar pessoas. Nós amamos as pessoas, mas nós odiamos os seus pecados... e odiamos os nossos pecados ainda mais.

Amemos a Deus e aos outros com todo nosso coração e então vamos, proporcionalmente ao nosso amor a Deus, odiar o pecado e Satanás.
“Você odeia o pecado ou está contra ele porque supostamente é para estar?”

Greg Stier


Copyright © Christianpost.com. All rights reserved.