The Christian Post > Mundo|Dom, 20 Jun. 2010 02:03 AM EST

Igrejas Reformadas Formam Comunhão Mundial

PorAudrey Barrick | Repórter do Christian Post tradutor Amanda Gigliotti

Os dois maiores órgãos da Igreja reformada uniram-se, oficialmente, na sexta-feira, para tornar a Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas, representando mais de 80 milhões de Cristãos.

  • world-communion
    (Foto: WCRC / Erick Coll)
    Membros da Comunhão Mundial das Igrejas Reformadas (World Communion of Reformed Churches), assinam a constituição, em 18 de junho de 2010.

Centenas de delegados de vários países do mundo, foram convocados para o Conselho Geral Unido em Grand Rapids, Michigan, onde assinaram a constituição e os estatutos da nova organização.

"Nestes tempos de divisão e discórdia em muitas áreas de nossas vidas - incluindo a vida da Igreja - é altamente significativo que dois grupos globais de Igrejas ... estejam dispostos a unirem-se em um nível superior de união como nunca," disse Richard van Houten, secretário-geral do Conselho Ecumênico Reformado.

A fusão entre 75 milhões de membros da Aliança Mundial das Igrejas Reformadas e 12 milhões de membros da REC, foi proposto em 2006 e aprovado pelas comissões executivas dos dois órgãos no ano seguinte.

Líderes reformados procuraram reforçar o seu testemunho comum.

"Eu acredito que seja a intenção de Deus que vivamos juntos em unidade e agradeço a Deus por este dia memorável em que não somos apenas chamados a ser mais cooperativa, mas para ser um em Cristo Jesus," disse Clifton Kirkpatrick, presidente da WARC que presidiu os debates para a sua organização que levaram à formação do WCRC.

Curta-nos no Facebook

Manifestando o seu apoio para a fusão, o Secretário-Geral do Conselho Mundial de Igrejas, o Rev. Dr. Olav Fykse Tveit chamou isso uma "uma nova expressão da unidade visível da Igreja de Deus."

As duas entidades trazem tradições distintas para a nova organização. O REC coloca a ênfase no desenvolvimento espiritual e fidelidade às declarações de fé da Igreja, enquanto o WARC se concentra em questões como a justiça racial e de gênero, proteção ambiental e uma ordem econômica mundial justa e igualitária.

Secretário-Geral da WARC, o Rev. Dr. Setri Nyomi disse que o termo "comunhão" no novo nome da organização, significa "uma nova forma de relação de trabalho."

Os artigos de união que os delegados aprovaram sexta-feira afirmam que "tal ato de união é aplicado não só a fim de realizar os seus principais objetivos para os quais as duas organizações tenham existido separadamente, mas também para responder ao chamado de Deus para o serviço na Igreja e no mundo."

O encontro na sexta-feira não era sem debates.

O debate sobre a Constituição e o regimento interno cresceu animado e levou mais tempo do que o previsto sobre a questão da representação das mulheres nas comissões e em posições de liderança no novo órgão, de acordo com um comunicado de imprensa. Os delegados aprovaram uma emenda ao estabelecer que "quando uma Igreja envia quatro ou mais delegados (as reuniões do Conselho Geral), metade serão mulheres."

O encontro histórico em Grand Rapids finaliza em 28 de junho.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca