The Christian Post > Mundo|Sex, 7 Jan. 2011 11:26 AM EST

Os Cristãos Emitem Chamado de Oração pela Paz antes da Votação do Sudão

PorNathan Black | Repórter do Christian Post tradutor Amanda Gigliotti

Cristãos ao redor do mundo estão sendo convidados a participar na oração antes do referendo no sul do Sudão no domingo.

  • sudan-christian-post
    (Foto: AP Images / UNMIS, Tim McKulka)
    Nesta foto, tirada domingo, 2 janeiro, 2011 e lançado pela Missão das Nações Unidas no Sudão (MINUS) na segunda - feira, 3 de janeiro de 2010, os rapazes se sentam na parte de trás um caminhão durante a descarga de material eleitoral após a UNMIS transportar os materiais a Tali, no sul do Sudão, porque a área está inacessível pela estrada. A votação do Referendo começa 9 de janeiro de 2011.

A Aliança Batista Mundial lançou um apelo na quarta-feira aos seus 37 milhões de membros, pedindo-lhes para orar por "um processo eleitoral transparente, seguro e com resultados que são respeitados por todas as partes, especialmente com a possibilidade de secessão do sul."

A semana do referendo marca o culminar de um processo de seis anos que começou com o Acordo Geral de Paz de 2005, que foi assinado para pôr fim a mais de duas décadas de guerra civil. A guerra deixou cerca de 2 milhões de mortos.

Quase 4 milhões de pessoas estão registradas para votar no início de domingo e espera-se que a maioria cristã do Sul se separe da maioria muçulmana do Norte.

Com a ameaça potencial do maior país da África voltar em uma outra guerra, bem como os líderes da Igreja em todo o mundo são celebridades de reunião de uma eleição pacífica.

Apesar do exame minucioso da comunidade internacional, há uma preocupação sobre a transparência e equidade do referendo, e temores de que o resultado possa não ser respeitado pelo Norte.

Curta-nos no Facebook

Millius Palawiya, diretor do Fellowship of Reconciliation Inglaterra, comentou: "Desde o meu envolvimento com o processo de paz na Serra Leoa eu sei o quanto é importante para todas as partes do conflito (de baixo para cima) se reconciliarem uns com os outros para o bem de todos e da criação de uma ‘comunidade amada,' e para os órgãos regionais e internacionais apoiarem as e serem fiadores de uma resolução pacífica do conflito."

John Cooper, arrecadador de fundos para o trabalho internacional da irmandade, também apontou, "a transição política pode testar o compromisso de muitas pessoas de promoverem a paz enquanto estruturas de poder confortáveis mudam ou se movem."

As esperanças de paz no sul do país ganharam um novo impulso, quarta-feira, quando se chegou ao acordo de cessar-fogo entre as forças do renegado general George Athor e o Governo do Sul do Sudão.

O acordo assinala o fim da rebelião do general no sul. O acordo foi assinado em uma cerimônia na capital Juba atendida pelo vice-presidente do sul do Sudão, Riek Machar, Abraão Thon, um representante do General Athor, David Gressly, o chefe da ONU no sul do Sudão, e mais o reverendo Daniel Deng, Arcebispo de Igreja Episcopal do Sudão.

"Este é o fim dos problemas no sul do Sudão," disse Thon, segundo a Bloomberg. "Queremos dizer ao mundo que somos responsáveis o suficiente para governar a nós mesmos."

Junto com um referendo pacífico, os Cristãos são convidados a orar para a plena liberdade religiosa e para a proteção segura das minorias cristãs no Norte. O presidente sudanês, Omar al-Bashir, advertiu que se o Sul se separar, vai alterar a Constituição do Norte para que a a lei sharia (islâmica) se a torne a principal fonte de legislação.

O repórter Brian Hutt do Christian Today em Londres contribuíu para este relatório.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca