The Christian Post > Cotidiano|Qua, 31 Jul. 2013 10:22 AM EST

Padre Beto, de Bauru (SP), tenta reverter excomunhão, após discurso do papa sobre gays

Por meio de seus advogados, ele entrou na Justiça nesta semana

PorMaria Carolina Caiafa | Correspondente do The Christian Post

Roberto Francisco Daniel, conhecido como padre Beto, do município de Bauru, no interior do estado de São Paulo (SP), entrou na Justiça nesta semana para tentar reverter a excomunhão, que sofreu da Igreja Católica, há três meses, por defender os homossexuais e não se retratar sobre suas opiniões ‘bem liberais’. Ele se autodeclarava um “padre do século XXI”.

  • México
    (Foto: Reprodução/Facebook)
    Padre Beto visita a Cidade do México.

“Se fosse agora, após a visita do papa, dificilmente eles teriam me excomungado. Eles entenderiam melhor as minhas declarações”, refletiu o rapaz.

Os advogados dele explicaram que ajuizaram uma medida cautelar, com pedido e liminar, para suspender os efeitos da excomunhão até o julgamento do mérito de uma ação principal para anular o processo de excomunhão. “Com a liminar, o padre poderá voltar a se comungar e a participar de outros sacramentos da igreja”, comentou o advogado Antônio Celso Fraga.

A ação principal argumentou que o processo de excomunhão de Beto não teria obedecido ao ordenamento jurídico brasileiro e, por isso, é nulo. Além disso, a Diocese de Bauru não teria dado direito a ampla defesa do ex-padre.

Na segunda-feira (29), ao voltar para Roma, na Itália, depois de participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), por uma semana, no Rio de Janeiro (RJ), papa Francisco disse que a orientação homossexual não é pecado, mas os atos, sim. “Se uma pessoa é gay e procura Deus e a boa vontade divina, quem sou eu para julgá-la?”, afirmou. O líder da Igreja Católica esclareceu ainda que o grupo LGBT deve ser reintegrado à sociedade. Beto e seus advogados acreditam que essa fala pode ajudar na defesa do ex-padre, aumentando as chances de reverter a atual situação.

O comunicado que excomungou Beto declarava que ele “traiu o compromisso de fidelidade à Igreja a qual ele jurou servir no dia de sua ordenação sacerdotal. [...] Sua atitude é incompatível com as obrigações do estado sacerdotal que ele deveria amar, pois foi ele quem solicitou da Igreja a Graça da Ordenação”.

Curta-nos no Facebook

Além da questão homossexual, Beto defendia outras ‘modernidades’ em suas pregações como o sexo antes do casamento.

Roberto Francisco Daniel nasceu em 1965 e é formado em Radialismo, Direito, História e Teologia. Esse último na Alemanha, onde também cursou um doutorado em Ética. Ele atua como cronista, professor de filosofia e radialista.

  • Victoria Osteen e seu esposo Joel Osteen, pastor sênior da Igreja Lakewood em Houston, Te...
  • ...
  • Brasileirão 2013: tabela de classificação completa após 1ª rodada...
  • Protestos ocorrem com a aprovação do casamento gay na França....
Não Perca